Tecnologias Califórnia proíbe serviço de veículos autónomos da Uber em São Francisco

Califórnia proíbe serviço de veículos autónomos da Uber em São Francisco

No mesmo dia em que a Uber coloca os novos veículos em circulação, dois incidentes são reportados na cidade de São Francisco.
Califórnia proíbe serviço de veículos autónomos da Uber em São Francisco
Pedro Catarino/Correio da Manhã
Negócios 15 de dezembro de 2016 às 12:48

A Uber foi proibida de circular em São Francisco os seus automóveis autónomos. Em causa está o lançamento de um novo serviço de transporte sem autorização das autoridades competentes da Califórnia.

 

O Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia respondeu ao lançamento do novo serviço da Uber na cidade de São Francisco com um pedido de cancelamento. Horas após o início do novo serviço de transporte, vários incidentes foram reportados pela cidade norte-americana.

 

Segundo a Associated Press, citada pela TechCrunch, a Uber está proibida de fazer circular o seu novo serviço de transporte de passageiros por veículos autónomos em São Francisco, até possuir uma permissão do estado da Califórnia. A Uber decidiu dar início à circulação de automóveis automáticos mesmo sem a licença por considerar que tais veículos não se encaixam na definição de "veículo autónomo" estipulado pelo Departamento de Veículos Motorizados.

 

Numa carta escrita à Uber, as autoridades californianas afirmam que a empresa de transporte poderá vir a sofrer uma acção legal.

 

No mesmo dia em que a Uber coloca os novos veículos em circulação, dois incidentes são reportados na cidade de São Francisco.

 

Um dos casos diz respeito a uma carrinha SUV da Volvo que avançou perante o sinal vermelho do semáforo. O momento foi captado por uma câmara e publicado no Youtube, onde se pode ver o veículo a prosseguir a marcha segundos antes de o peão atravessar a passadeira.

 

 

 

A segunda situação foi reportada no Twitter de Annie Gaus, colaboradora na área da indústria tecnológica do SF Business Times. A jornalista conta que o veículo da Uber passou um sinal vermelho e entrou no cruzamento, quase embatendo no carro ao serviço da Lyft Line onde seguia. Juntamente à descrição do momento, Gaus partilhou uma fotografia do cruzamento onde se pode ser o veículo da Uber a avançar no cruzamento.


Perante os incidentes, uma porta-voz da Uber salienta a segurança como a maior preocupação da empresa, e refere que os incidentes foram reportados. Mais tarde, a empresa de transporte de passageiros afirmou em comunicado que, após a revisão das situações, a culpa foi atribuída aos condutores dos veículos e não aos computadores que os controlavam.

 

"Estes incidentes deveram-se a erro humano", refere um porta-voz citado pelo The Verge, acrescentando que os veículos não transportavam passageiros e que os condutores envolvidos foram suspensos.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 15.12.2016

@Pedro

Ao Programador do software :)

comentários mais recentes
Anónimo 15.12.2016

@Pedro

Ao Programador do software :)

Pedro 15.12.2016

Se os carros autónomos fizerem asneiras de condução, a quem chamamos nomes?

pub