Desporto Câmara de Braga oficializa saída da SAD mais de quatro meses depois

Câmara de Braga oficializa saída da SAD mais de quatro meses depois

A 31 de Outubro, o município presidido por Ricardo Rio deixou a SAD do Sporting Clube de Braga. Vendeu 17% do capital. Só em Março foi comunicado por escrito. Um mês depois é oficializada.
Câmara de Braga oficializa saída da SAD mais de quatro meses depois
Diogo Cavaleiro 07 de abril de 2017 às 18:42

A Câmara de Braga oficializou mais de quatro depois meses a saída do capital da sociedade anónima desportiva do clube da cidade. A operação geriu menos-valias de 800 mil euros ao município.

 

"A Sporting Clube de Braga - Futebol SAD, com sede no Estádio Municipal de Braga, comunica nos termos dos artigos 16.º e 17.º do Código dos Valores Mobiliários que a Câmara Municipal de Braga informou esta sociedade em 10 de Março de 2017 que alienou em bolsa, no dia 31 de Outubro de 2016, a sua participação de 16,67% do capital social da sociedade, deixando de ter qualquer participação no mesmo", indica um comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

 

O Negócios deu conta, a 1 de Novembro, da operação que envolveu a troca de 200 mil acções na Bolsa de Lisboa, relacionando-a com a obrigatoriedade de venda com que a câmara estava comprometida.

 

Com a operação, confirmada pelo presidente social-democrata Ricardo Rio à SAD liderada por António Salvador, o município já não tem qualquer acção da sociedade.

 

A alienação ocorreu ao preço mínimo de 1 euro definido pela autarquia depois da decisão da assembleia municipal de vender a posição de 17%. Ou seja, por cada acção, a edilidade assumiu a perda de 4 euros, já que todas foram adquiridas a 5 euros. A câmara regista uma menos-valia de 800 mil euros – a posição tinha sido constituída por 1 milhão de euros e só rendeu, agora, 200 mil euros.

 

A saída da câmara do capital da SAD bracarense deve-se a obrigatoriedade legal (sair do capital era uma solução) e à ideia de que a "câmara municipal não deve ser accionista de SAD", explicou já o presidente.  

 

As acções foram vendidas a 1 euro em Outubro e, esta sexta-feira, fecharam em 1,10 euros. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
lsreis Há 2 semanas

Só não percebo é a razão porque a Lei alguma vez permitiu que uma Câmara se tornasse acionista da SAD de um clube de futebol!
Depois alguém, que não a Câmara, vai ganhar com este negócio, ou já está a ganhar em 6 meses 20.000,00€ ... que belo negócio ou seja 2,5% do capital investido!

Conselheiro de Trump Há 2 semanas

Esperemos que o porto e a cidade da borga vos sigam.

pub
pub
pub
pub