Telecomunicações Candidato ao Banco de Portugal vai liderar Anacom

Candidato ao Banco de Portugal vai liderar Anacom

João Cadete de Matos foi o nome escolhido pelo Governo para a presidência do regulador do sector de telecomunicações.
Candidato ao Banco de Portugal vai liderar Anacom
Miguel Baltazar

João Cadete de Matos, actual director do departamento de estatística do Banco de Portugal, foi o nome escolhido pelo Executivo para liderar a Anacom, substituindo Fátima Barros, cujo mandato terminou no final de Maio.

Para vogais, foram propostos os nomes de Dalila Araújo, antiga secretária de Estado da Administração Interna e até agora "senior advisor" na PT, Francisco Cal, presidente da ESTAMO, Participações Imobiliárias, e Margarida Sá Costa, secretária-geral da Fundação Portuguesa das Comunicações e presidente da LIDE Mulher.

No comunicado enviado esta terça-feira, 20 de Junho, o gabinete do ministro do Planeamento e das Infraestruturas adianta que já submeteu à apreciação da Comissão de Recrutamento e Selecção para a Administração Pública (CReSAP) os nomes propostas para o novo conselho de administração da Anacom.

Além da aprovação pela Cresap, o processo de designação inclui ainda audições na Assembleia da República.

João Cadete de Matos chegou a fazer parte da lista de candidatos à administração do Banco de Portugal discutida entre o governador e o Ministro das Finanças. No entanto, o seu nome, tal como o de Rui Carvalho, acabou por cair como forma de desbloquear o impasse criado pela dificuldade em obter um consenso entre Carlos Costa e Mário Centeno em relação à composição da equipa do banco central.

No Banco de Portugal, Cadete de Matos destacou-se por ter integrado a comissão liderada por Vítor Constâncio, então governador, que avaliou o défice das contas públicas quando José Sócrates chegou à liderança do Governo.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Black Fraude Há 2 horas

E vai ser do quadro de pessoal da PT como os outros dois?

Anónimo Há 1 dia

A forma de governar Portugal está mesmo a mudar.
Encontramos mais um super-homem que se entende capaz para assumir a presidência do BDP ou da ANACOM.
Temos ainda gente com vínculo profissional à Altice que determinará certamente decisões acertadas para o sector das Telecomunicações.
E é com estas certezas e critérios que os nossos governantes/reguladores/supervisores da banca e das telecomunicações trazem Portugal até à situação presente: Um país com uma banca sólida a apoiar a economia e a não viver dos impostos dos cidadãos e um tecido empresarial nas telecomunicações cheio de concorrência, diversidade e vitalidade.
Estão de saída João Confraria e Fátima Barros, e de chegada os respectivos clones.
Suponho que João Confraria e Fátima Barros irão para a ERSE ou BDP?

Anónimo Há 1 dia

2 dos nomes estão directamente ligados à PT/MEO/ALTICE. Independência ?

pub
pub
pub
pub