Banca & Finanças Candidato ao Novo Banco Lone Star quer "papel significativo" na banca nacional
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Candidato ao Novo Banco Lone Star quer "papel significativo" na banca nacional

Os centros Dolce Vita e o imobiliário de Vilamoura trouxeram a Lone Star para os jornais. Depois, veio o Novo Banco. A banca é o sector onde o fundo americano, que investe em mercados deprimidos, pretende apostar no país.
Candidato ao Novo Banco Lone Star quer "papel significativo" na banca nacional
Diogo Cavaleiro 27 de Novembro de 2016 às 21:00

A Lone Star, na corrida pelo Novo Banco, quer dar a conhecer-se. Em Portugal, os investimentos em que o seu nome surgiu estavam mais ligados ao imobiliário. Mas o fundo norte-americano, que não fala do processo da instituiçã

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG Há 1 semana

Bom, é de esperar mais uma excelente decisão, na linha de outras excelentes decisões anteriores tomadas pelas camarilhas que nos desgovernam.

comentários mais recentes
JCG Há 1 semana

Ainda há hipótese de segurar uma parte da banca (para além da CGD) em "mãos" portuguesas e até de recuperar algum peso perdido. Como?

O Estado transforma os COCOS do BCP em participação de K, os 750 milhões corresponderão a uma participação qualificada e até maioritária, e o BCP absorve o Novo Banco.

Tudo menos entregar o NB de mão beijada a oportunistas estrangeiros.

JCG Há 1 semana

Bom, é de esperar mais uma excelente decisão, na linha de outras excelentes decisões anteriores tomadas pelas camarilhas que nos desgovernam.

Orlando Miguel Há 1 semana

Está a vontade, a seguir pode investir na CGD e no BCP o que não falta são bancos em Portugal a precisar de papel!!! De certeza que estão de braços abertos para os receber se eles tiverem algum para injectar!!!

Nuno Assis Há 1 semana

Deve pertencer ao grupo Goldman Sachs..

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub