Banca & Finanças Candidatos ao Novo Banco têm até ao fim do mês para apresentar propostas

Candidatos ao Novo Banco têm até ao fim do mês para apresentar propostas

A data-limite é "flexível", avança o Público, e surge numa altura em que o Banco de Portugal mantém contactos com a China Mincheng Financial. O cenário de venda ao grupo chinês só avança caso as ofertas do concurso público não satisfaçam.
Candidatos ao Novo Banco têm até ao fim do mês para apresentar propostas
Negócios 06 de Outubro de 2016 às 10:15

O Banco de Portugal quer ter em mãos ao longo dos próximos 25 dias, o mesmo é dizer até ao final do mês, as ofertas pela compra de 100% do Novo Banco. De acordo com a edição do Público desta quinta-feira, 6 de Outubro, esta é a data-limite estabelecida para os interessados, embora seja "flexível". Até agora, o final deste ano vem sendo apontado como prazo para vender o banco.


O Negócios avança esta quinta-feira que, nas próximas semanas, deverá haver uma decisão sobre este dossier, nomeadamente no que diz respeito ao processo de venda directa em curso e no qual existem quatro candidatos: o BCP, o BPI, a Apollo/Centerbridge e o Loan Star. Também o primeiro-ministro, António Costa, disse esta semana estar a aguardar que o Banco de Portugal apresente "brevemente" ao Governo "o quadro de soluções que tem a propor."


Se a alienação a um destes grupos falhar – por as suas propostas, entretanto alvo de melhoria, não parecerem suficientemente interessantes ao Banco de Portugal -, então avançará a solução alternativa de venda, que passará pela dispersão do capital por vários investidores institucionais estratégicos.


É neste cenário que se perfila o interesse da China Minsheng Financial que, tal como noticiou o Negócios, desde Maio tem contactos com as autoridades portuguesas e na semana passada, enviou representantes a Lisboa para discutir pessoalmente com a equipa de Sérgio Monteiro, o ex-secretário de Estado incumbido de encontrar uma solução para o banco que assumiu os activos saudáveis do extinto BES.


O cenário-limite passa pela liquidação da instituição, caso a alienação não se produza até Agosto de 2017, quando se cumprem três anos sobre a medida de resolução aplicada ao Banco Espírito Santo no Verão de 2014. Caso não haja negócio até ao final do ano, como o Negócios também já avançou, a instituição terá de avançar para o despedimento de mais 500 trabalhadores e para o fecho de mais balcões (para ficar abaixo dos 500) e cortar 250 milhões de euros em custos.

(Notícia corrigida às 11:03, com substituição da designação "Minsheng Bank" por "China Minsheng Financial")




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 semanas


PS DEIXA MORRER UTENTES DO SNS... PARA DAR MAIS DINHEIRO À FP:

- PS aumenta despesa com salários da FP em 500 milhões de Euros;

- PS reduz horário da FP para 35 horas;

- PS corta orçamento dos Hospitais Públicos.

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

PS
ROUBA CASA
ROUBA CARRO
ROUBA BICICLETA
ROUBA MULHER
ROUBA CAPLANA
ROUBA RÁDIO COM ESCULTADOR
ROUBA TUDO!

PSD NÃO ROUBA NADA MAS VAI Á RABADILHA DE NÓS!

PARA QUEM GOSTA É DO BOÉ!

Anónimo Há 3 semanas

Candidatos ao Novo Banco têm até ao fim do mês para apresentar propostas

SE FOR BARATINHO COMO TUDO INDICA, VOU COMPRAR!

surpreso Há 3 semanas

Já tens o Ricciardi,banqueiro impoluto,com os chineses.Queres melhor?

Anónimo Há 3 semanas


PS DEIXA MORRER UTENTES DO SNS... PARA DAR MAIS DINHEIRO À FP:

- PS aumenta despesa com salários da FP em 500 milhões de Euros;

- PS reduz horário da FP para 35 horas;

- PS corta orçamento dos Hospitais Públicos.

pub
pub
pub
pub