Start-ups Candidaturas para o Startup Battlefield da VW Financial Service terminam amanhã

Candidaturas para o Startup Battlefield da VW Financial Service terminam amanhã

As candidaturas para o concurso de start-ups da Volkswagen Financial Services terminam a 5 de Outubro.
Candidaturas para o Startup Battlefield da VW Financial Service terminam amanhã
Bruno Simão
Ana Laranjeiro 04 de outubro de 2017 às 13:29

A Volkswagen Financial Services em Portugal lançou um concurso de start-ups, o Startup Battlefield, para encontrar ideias ou projectos na área da mobilidade e dos serviços financeiros que possam ser aplicados no mercado nacional. As candidaturas estão abertas até amanhã, 5 de Outubro. A final é na próxima semana, a 12 de Outubro, no Estúdio Time Out em Lisboa, data em que os 15 projectos seleccionados pelo júri vão a concurso.

O primeiro classificado vai receber um prémio monetário de 2.500 euros, três meses gratuitos de incubação no espaço do Volkswagen Financial Services na Second Home, em Lisboa e um espaço no Web Summit. O segundo e o terceiro classificado vão também contar com um espaço de exibição no Web Summit e prémios monetários, mas inferiores ao do primeiro classificado.

O júri do Startup Battlefield, de acordo com o comunicado enviado às redacções, é o seguinte: Ramon O'Callaghan, Dean da Porto Business School, Ricardo Lima, trusted advisor startups do Web Summit, Paulo Rosado, CEO da OutSystems, Álvaro Nogueiras, co-fundador e CEO da Tradiio, Luis Schunk, Country Manager do Volkswagen Financial Services Portugal, Oscar Moreno, Country Manager do Volkswagen Financial Services Portugal, e Marcel Wipijewski, Head of Business Transformation do Volkswagen Financial Services AG.

Há dias, ao Negócios, Luís Schunk (na foto), "country manager" da Volkswagen Financial Services, assumiu que o modelo de negócio  da companhia "está a atravessar um período de mudanças", e querem ligar-se ao universo das start-ups porque, explicou "percebemos que o futuro da mobilidade [passa] também pela criação de parcerias com empresas" que estão a inovar.

"Queremos alargar e inovar o nosso modelo de negócio para clientes de frotas oferecendo serviços adicionais que permitam às empresas tirar o maior benefício da frota que estão a operar connosco", aponta ainda Schunk.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub