Banca & Finanças Capgemini impugna concurso do Banco de Portugal

Capgemini impugna concurso do Banco de Portugal

O concurso que o Banco de Portugal lançou para o “outsourcing” da sua área de tecnologias de informação, no valor de 14 milhões, está a ser contestado pelo segundo classificado, avança o Diário de Notícias.
Capgemini impugna concurso do Banco de Portugal
Negócios 01 de setembro de 2017 às 09:44

A consultora Capgemini Portugal pediu em tribunal a impugnação do resultado de um concurso de prestação de serviços lançado pelo Banco de Portugal, com um valor base de 14 milhões de euros.

A notícia é dada pelo Diário de Notícias desta sexta-feira, 1 de Setembro, explicando que a consultora ficou em segundo lugar no concurso. O Banco de Portugal confirmou o pedido de impugnação da Capgemini, "invocando uma falha processual na apresentação da proposta do classificado mais bem colocado", encontrando-se a analisar o processo.

O concurso surge pelo facto de o Banco de Portugal ter decidido fazer o "outsourcing" [entrega a terceiros] da operação e manutenção da sua área de tecnologias de informação. O consórcio que engloba Meo, Altran, Claranet e Widesys sagrou-se vencedor.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 06.09.2017

O Banco de Portugal nem sabe onde se meteu...

Anónimo 01.09.2017

Limiar da pobreza não é solução para ninguém, os clientes do estado são todos os Portugueses incluindo os agentes de outsourcing, outsorcing em Portugal tem de ter regras mais apertadas para evitar o "bodyshoping"
https://en.wikipedia.org/wiki/Body_shopping

Anónimo 01.09.2017

Outsourcing é o futuro!
Fica mais caro para o cliente (apesar dos estagiários que o executam levarem pouco mais que o SMN), mas acaba-se com ele quando quiser (ou os contratos permitirem).
E o objetivo dos "outsourcers" é a melhor solução para o cliente (não o lucro para eles próprios).

pub