Banca & Finanças Capital dos bancos pode degradar-se em 40 mil milhões com Brexit "duro"

Capital dos bancos pode degradar-se em 40 mil milhões com Brexit "duro"

Um estudo da Oliver Wyman estima ainda que o sector financeiro britânico possa perder até 35 mil empregos com um "hard" Brexit.
Capital dos bancos pode degradar-se em 40 mil milhões com Brexit "duro"
Bloomberg
Negócios com Bloomberg 01 de agosto de 2017 às 09:05
Uma saída "dura" do Reino Unido da União Europeia pode obrigar a banca com presença em solo britânico a reforçar os seus capitais entre 30 e 50 mil milhões de dólares (cerca de 25 a 42 mil milhões de euros), valor a empregar na transferência das suas operações para a Europa continental.

As contas são da consultora de gestão Oliver Wyman Inc., que estima ser este o valor para enfrentar um cenário de fim de acesso privilegiado dos bancos no Reino Unido ao mercado único europeu, bem como a emergência de um mercado bancário fragmentado.

O montante, segundo a Bloomberg, que cita o estudo da consultora, corresponde a 15-30% do capital que os bancos actualmente têm naquela região.

Além disso, espera-se que os custos operacionais, com a duplicação de funções hoje asseguradas em território britânico, possam acrescentar uma factura de 845 milhões de euros ao sector financeiro. 

"Também o tornará significativamente menos rentável. Os bancos poderão ver o seu 'return on equity' afectado em dois pontos percentuais," acrescenta o estudo, que estima que o sector financeiro britânico perca até 35 mil empregos com um Brexit "duro".



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub