Banca & Finanças Carlos Tavares: Novo órgão "não se sobrepõe aos supervisores, é dos supervisores"

Carlos Tavares: Novo órgão "não se sobrepõe aos supervisores, é dos supervisores"

O líder do grupo de trabalho da supervisão recusa a ideia de que o novo órgão de coordenação dos supervisores vá mandar no Banco de Portugal, CMVM e ASF. "Não é algo que se sobrepõe aos supervisores, é algo dos supervisores", sublinhou.
Carlos Tavares: Novo órgão "não se sobrepõe aos supervisores, é dos supervisores"
Bruno Simão
Maria João Gago 18 de setembro de 2017 às 17:10
O Conselho de Supervisão e Estabilidade Financeira (CSEF), novo órgão a criar para coordenar a actuação dos supervisores não se vai sobrepor aos supervisores, garantiu Carlos Tavares, líder do grupo de trabalho que propôs a reforma de supervisão.

"Não é algo que se sobrepõe aos supervisores, é algo dos supervisores", sublinhou o ex-presidente da CMVM. As decisões deste órgão vão ser "determinadas pelos supervisores", que vão ocupar seis dos nove lugares da administração deste órgão.

Para Carlos Tavares, as alterações propostas permitem "superar as dificuldades de coordenação" entre supervisores. Além disso, "reforçam a independência dos supervisores e permitem alguma desgovernamentalizaçao" da nomeação dos responsáveis dos supervisores.

Por outro lado, para o responsável do grupo de trabalho são "eliminados conflitos de interesse" existentes na supervisão e "reforça a responsabilidade dos supervisores".



Saber mais e Alertas
pub