Transportes Carris: Assunção Cristas diz que passes para crianças são um 'flop'

Carris: Assunção Cristas diz que passes para crianças são um 'flop'

A presidente do CDS-PP e candidata à Câmara de Lisboa exigiu explicações sobre os passes da Carris para crianças, que devia vigorar a partir de quarta-feira, considerando que se trata, por enquanto, de "um 'flop'".
Carris: Assunção Cristas diz que passes para crianças são um 'flop'
.
Lusa 31 de janeiro de 2017 às 20:01

"A nossa preocupação é como a Câmara de Lisboa vai gerir a Carris, que agora lhe pertence. Estamos no dia 31 de Janeiro, todos ouvimos o anúncio do senhor presidente da Câmara de que a partir de dia 1 de Fevereiro iriamos ter passes gratuitos para as crianças até aos 12 anos", afirmou Assunção Cristas aos jornalistas, considerando que essas medidas "neste momento são um 'flop'".

 

A candidata enfatizou a "promessa incumprida" do autarca do PS Fernando Medina, não se concentrando na apreciação parlamentar à municipalização da Carris, por iniciativa do PCP, e que os comunistas já esclareceram não visa a cessação de vigência do diploma, propondo alterações.

 

"A promessa era para o início do ano, o início do ano já lá vai, depois foi retificado para 1 de Fevereiro. Hoje, em véspera de 1 de Fevereiro, nada está preparado para que, a partir de amanhã, essas medidas anunciadas com grande sonoridade sejam uma realidade para os lisboetas", sublinhou.

 

A líder e candidata visitou hoje a Universidade Internacional da Terceira Idade, em Lisboa, que serve mais de 750 alunos, na rua das Flores, num edifício propriedade da Câmara e para o qual a direção daquela instituição reclama obras.

 

Ainda sobre a Carris, Assunção Cristas remeteu uma posição sobre a apreciação parlamentar proposta pelo PCP quando for conhecido o conteúdo da proposta, apontando vários aspectos da municipalização da empresa de transportes que provocam reservas aos centristas.

 

A articulação com outros municípios é um desses aspectos, assim como a articulação com o Metro de Lisboa, e o financiamento da empresa. "A informação que temos, que foi publicada pela Câmara de Lisboa, é insuficiente. Faz-nos crer que há uma insuficiente dotação financeira porque o valor que aparece no fundo que será alocado à Carris não bate certo com os investimentos previstos", afirmou, questionando se haverá novas taxas, aumento das já existentes ou o endividamento da empresa.

 

O PCP anunciou hoje que irá agendar para Fevereiro as suas apreciações parlamentares dos decretos sobre a municipalização de Carris e STCP acompanhadas de propostas de alteração e não de pedidos de cessação de vigência dos diplomas.

 

Em declarações aos jornalistas, o líder parlamentar do PCP, João Oliveira, explicou que o agendamento será feito na quarta-feira em conferência de líderes, previsivelmente para a segunda quinzena de Fevereiro.

 

Sobre o sentido das propostas de alteração, João Oliveira sublinhou que o PCP "é contra a municipalização" quer da Carris quer da STCP (Sociedade de Transportes Colectivos do Porto) e irá defender uma solução que passe "pela integração das empresas no Setor Empresarial do Estado".

 

Questionado porque não apresenta uma cessação de vigência - uma vez que se opõe à solução em vigor, a municipalização - João Oliveira respondeu: "A cessação de vigência tem um problema que é óbvio, criar a dúvida sobre o que aconteceria às empresas, num momento em que os decretos-lei já produzem efeitos"."A nossa perspectiva não é contribuir para criar dificuldades às empresas públicas de transportes", salientou.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
bandido 31.01.2017

FLOP,nem mais.Mais uma vez o hippertenso que se diz presidente de todos os portugueses so permite viagens gratis para os NETOS da cidade da borga.Os outros que dei-am em bandidos.Depois queixam-se que os TRUMPS estao a crescer na Europa.Quem os fomenta?

pub