Energia Carro eléctrico: Carregamentos rápidos começam a ser pagos a 31 de Julho

Carro eléctrico: Carregamentos rápidos começam a ser pagos a 31 de Julho

A rede Mobi.e vai divulgar os preços a cobrar no próximo dia 17 de Julho.
Carro eléctrico: Carregamentos rápidos começam a ser pagos a 31 de Julho
Miguel Baltazar
André Cabrita-Mendes 10 de julho de 2017 às 20:23
Os carregamentos rápidos de carros eléctricos começam a ser pagos a partir de 31 de Julho. Já os preços a serem cobrados vão ser conhecidos antes, no dia 17 de Julho. As datas foram anunciadas esta segunda-feira, 10 de Julho, pela entidade gestora da rede, a Mobi.e.

A partir do final deste mês, os utilizadores de veículos eléctricos passam assim a pagar pelos carregamentos rápidos. O Governo já indicou que o carregamento pode vir a custar entre 2 euros e 2,5 euros para efectuar cem quilómetros. Já os carregamentos normais vão continuar a ser gratuitos.

Actualmente existem 36 postos de carga rápida em funcionamento dos 69 que estão previstos, segundo a Associação de Utilizadores de Veículos Eléctricos (UVE).

"Estamos a dar um passo no sentido de tornar mais atractivas as actividades associadas à mobilidade eléctrica, criando condições para a melhoria da qualidade do serviço prestado aos utilizadores e expansão da rede de carregamento", diz a Mobi.e em comunicado.

Ao mesmo tempo que as tarifas começam a ser cobradas, a rede Mobi.e vai proceder a partir de Agosto ao aumento da potência dos 100 postos de carga normal mais utilizados no país. Depois do Verão, a rede Mobi.e vai também ser expandida a todos os concelhos de Portugal Continental.

Mas para efectuar carregamentos nos postos de carga rápida, os utilizadores de veículos eléctricos devem ter um "acordo comercial com um operador detentor de registo de Comercialização de Electricidade para a Mobilidade Eléctrica (CEME)", que vai permitir carregar os seus veículos em qualquer posto de carregamento de acesso público independentemente do Operador do Posto de Carregamento (OPC).

Para usar os postos, os utilizadores de veículos eléctricos devem aderir à Mobi.e através do site da entidade gestora.

Actualmente existem quatro CEME: Prio Energias Top Low Cost, Galp Power, Elergone Energia e EDP Comercial. Já OPC existem 10 no total: EDP Comercial, EDP Mop, Elergone Energia, EV Power, Factor Energia, Galpgeste, Galp Power, kilometer Low Cost, Mobiletric, Prio Energias Top Low Cost.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Olharapo Há 2 semanas

Pois ! Há que começar a preparar a substituição dos Imposto sobre petróleo , vulgo ISP , por outro , não se podem perder as belíssimas receitas que giram á volta dos pópós .

pub
pub
pub
pub