Banca & Finanças Catalães do CaixaBank avaliam BPI 24% acima do preço da OPA
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Catalães do CaixaBank avaliam BPI 24% acima do preço da OPA

Ao absorver o BPI, o CaixaBank avaliou-o 24% acima do preço da OPA. A diferença reflecte o facto de, antes da oferta, o banco cotar abaixo do valor contabilístico.
Catalães do CaixaBank avaliam BPI 24% acima do preço da OPA
Miguel Baltazar
Maria João Gago 30 de agosto de 2017 às 23:30

A avaliação que o CaixaBank atribuiu ao BPI no momento em que absorveu o banco, na sequência do sucesso da oferta pública de aquisição (OPA), é superior em 24% ao preço pago na OPA. Esta diferenç)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Alerta Caixa Geral de Depósitos Há 3 semanas


Ou vocês se tornam mais competitivos, alargam a vossa gama de oferta e melhoram substancialmente a qualidade da que já têm, ou os Espanhóis do CaixaBank ocupam o lugar preponderante que Vocês sempre tiveram e ainda hoje têm no panorama bancário português. Já caímos numa “apagada e vil tristeza” e experimentámos o domínio político espanhol no tempo dos Filipes, e não nos demos bem. Estamos em risco de enfrentar agora um completo domínio no campo bancário sendo vocês a última trincheira de luta. Os Espanhóis são efetivamente bons, como já o comprovaram no campo da gestão de ativos conquistando recentemente o 1º lugar na quota de mercado dos fundos de investimentos. Mas vocês tem aí Gente que, se devidamente motivada e enquadrada, tem aquela criatividade e espírito de ir à luta ainda típico dos Portugueses, e que poderá levar de vencida os vossos concorrentes espanhóis. Certamente não para bem de alguns parasitas que ainda por aí vegetam, mas para bem dos vossos Clientes e do País.

comentários mais recentes
Manuel Há 3 semanas

E quando começar a distribuir dividendos depois da limpeza que está a ser feita será ainda superior. Um bom negócio para o CaixaBank que comprou barato.

Alerta Caixa Geral de Depósitos Há 3 semanas


Ou vocês se tornam mais competitivos, alargam a vossa gama de oferta e melhoram substancialmente a qualidade da que já têm, ou os Espanhóis do CaixaBank ocupam o lugar preponderante que Vocês sempre tiveram e ainda hoje têm no panorama bancário português. Já caímos numa “apagada e vil tristeza” e experimentámos o domínio político espanhol no tempo dos Filipes, e não nos demos bem. Estamos em risco de enfrentar agora um completo domínio no campo bancário sendo vocês a última trincheira de luta. Os Espanhóis são efetivamente bons, como já o comprovaram no campo da gestão de ativos conquistando recentemente o 1º lugar na quota de mercado dos fundos de investimentos. Mas vocês tem aí Gente que, se devidamente motivada e enquadrada, tem aquela criatividade e espírito de ir à luta ainda típico dos Portugueses, e que poderá levar de vencida os vossos concorrentes espanhóis. Certamente não para bem de alguns parasitas que ainda por aí vegetam, mas para bem dos vossos Clientes e do País.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub