Telecomunicações Cellnex pode apresentar proposta pelas torres de comunicações da Altice em Portugal

Cellnex pode apresentar proposta pelas torres de comunicações da Altice em Portugal

A empresa espanhola pode vir a apresentar uma proposta de 600 milhões de euros. A Bloomberg avança que outra empresa, além da Cellnex, também está interessada nas torres da Altice em Portugal.
Cellnex pode apresentar proposta pelas torres de comunicações da Altice em Portugal
Bloomberg
André Cabrita-Mendes 22 de janeiro de 2018 às 18:27
A Cellnex Telecom está a analisar se vai fazer uma proposta pelas torres de comunicação da Altice em Portugal. A Altice pode vir a vender 3.000 torres de telecomunicações, por um valor de 600 milhões de euros.

A notícia está a ser avançada pela agência Bloomberg esta segunda-feira, 22 de Janeiro, citando fontes anónimas.

Mas a análise ainda é "preliminar" e a Cellnex pode decidir não apresentar uma proposta, escreve a Bloomberg. A Cellnex está à espera de saber quantas torres é que a Altice pretende vender antes de tomar uma decisão final.

Uma das fontes disse à Bloomberg que outra empresa, além da Cellnex, também está interessada nas torres de comunicações em Portugal.

Contactadas pelo Bloomberg, tanto a Altice como a Cellnex recusaram comentar.

intenção da dona da Meo de vender as torres de comunicações em Portugal foi revelada rcentemente pelo presidente executivo da Altice Europa, Dennis Okhijsenn.

A espanhola Cellnex tem vindo a efectuar aquisições em vários países e detém torres em vários países como Espanha, Itália, França e Suíça.

A Bloomberg já tinha avançado em Novembro que a Altice se tinha reunido com a Cellnex Telecom e com a francesa TDF para avaliar o interesse destas operadoras de infra-estruturas de telecomunicações em comprar as torres de comunicações que detém em França.

A Altice anunciou recentemente que ia separar a operação norte-americana, Altice USA, da operação europeia, que ganhou o nome de Altice Europa.

A Altice, liderada por Patrick Drahi, arrancou em 2017 com a venda de vários activos como forma de reduzir o forte endividamento da empresa, que atinge actualmente os 31 mil milhões de euros.

Esta foi a forma encontrada pela empresa para acalmar os investidores depois de ter sofrido vários dias de quedas em bolsa no início de Novembro após apresentar resultados abaixo do esperado.

Em Dezembro anunciou a venda de uma empresa de "data centers" na Suíça por 241 milhões de francos suíços. A Reuters e o Financial Times também avançaram em Novembro que a Altice estava a preparar a venda da sua operação na República Dominicana por 3 mil milhões de euros.





A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub