Empresas Montepio agenda assembleia geral extraordinária para 9 de Outubro

Montepio agenda assembleia geral extraordinária para 9 de Outubro

A Caixa Económica Montepio Geral convocou os accionistas para uma Assembleia Geral Extraordinária, para debater a perda da qualidade de sociedade aberta.
Montepio agenda assembleia geral extraordinária para 9 de Outubro
Negócios 15 de setembro de 2017 às 20:13

No próximo dia 9 de Outubro, os accionistas da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) vão debater em assembleia geral extraordinária a perda da qualidade de sociedade aberta. A AG foi convocada esta sexta-feira, anunciou em comunicado à CMVM a empresa liderada por José Félix Morgado (na foto).

"Convoco (…) os accionistas da Caixa Económica Montepio Geral, Caixa Económica Bancária, S.A. (CEMG, SA), para se reunirem em sessão extraordinária, no dia 9 de Outubro de 2017, pelas 15 horas, no edifício sede", refere o documento.

 

Da ordem de trabalhos consta um ponto único: deliberar sobre a perda da qualidade de sociedade aberta.

 

Recorde-se que o Montepio deixou de ter unidades de participação, dispondo agora apenas de acções. Com efeito, o fundo de participação do Montepio, criado em 2013, foi extinto. É o resultado da transformação da caixa económica em sociedade anónima. A mutualista fica, agora, com 99,7% da instituição.

O Montepio anunciou na terça-feira, 12 de Setembro, a suspensão da negociação em bolsa das Unidades de Participação representativas do Fundo de Participação da Caixa Económica Montepio Geral, depois de terem sido conhecidos os resultados da OPA lançada pela mutualista.

 

Os titulares das unidades de participação do fundo do Montepio que não venderam na OPA são agora detentores de acções da caixa económica. Com esta decisão, as unidades de participação – convertidas em acções – foram excluídas da negociação a partir desta sexta-feira depois da suspensão na terça-feira.



(notícia actualizada às 20:35)




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Amilcar Alho 16.09.2017

O MG é que pode ser um case study. Como é possível que tenha resistido aos prejuízos causados com a intervenção do B de Portugal e da comunicação social? Se conseguir não prejudicar os milhares de pequenos investidores que apoiaram o banco está de parabéns. Vamos ver a postura do BP nos próx. meses.