Banca & Finanças CEO do Barclays com corte “muito significativo” do salário após tentar identificar denunciante

CEO do Barclays com corte “muito significativo” do salário após tentar identificar denunciante

Jes Staley também vai ser alvo de uma reprimenda formal por parte do conselho de administração, depois de ter tomado medidas para identificar o autor de uma denúncia anónima de irregularidades.
CEO do Barclays com corte “muito significativo” do salário após tentar identificar denunciante
reuters, bloomberg
Negócios com Bloomberg 10 de abril de 2017 às 08:02

O CEO do britânico Barclays, Jes Staley, vai sofrer um corte "muito significativo" na sua remuneração variável e ser alvo de uma repreensão formal por parte do conselho de administração, depois de ter tentado identificar o autor de uma denúncia de irregularidades, em 2016.

Segundo a Bloomberg, que cita um comunicado do Barclays, uma investigação da firma Simmons & Simmons LLP concluiu que Staley "de forma honesta, mas errada" acreditou que era admissível identificar o autor de uma carta que foi enviada à instituição denunciando irregularidades relacionadas com um alto responsável do banco.

O Barclays sublinha que Staley, que já pediu desculpa ao conselho de administração, errou ao não adoptar os procedimentos correctos e em tomar medidas para tentar identificar o autor da denúncia.

O comunicado da instituição britânica informa ainda que a Autoridade de Conduta Financeira do Reino Unido e a Autoridade de Regulação Prudencial iniciaram investigações sobre a conduta de Staley e sobre os sistemas, controlos e cultura do banco relacionados com denúncias de irregularidades. O banco londrino assegura que o autor da carta não foi identificado e que não foram tomadas mais medidas.

Fontes próximas do banco disseram à agência noticiosa que o Departamento de Serviços Financeiros, em Nova Iorque, também já está a investigar o caso, na medida em que tentar identificar o denunciante pode constituir uma violação das leis britânicas e norte-americanas que protegem os autores de denúncias. 




A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado TinyTino Há 2 semanas

Se fosse cá o denunciante ia para a rua e ao CEO não acontecia nada

comentários mais recentes
Rogério de Souza Há 2 semanas

notícia muito interessante ... mas não acredito !
acredito mais na capa da revista TIME de 2017Abril03

Anónimo Há 2 semanas

D. Helena Costa, nunca ouviu falar da justiça portuguesa para poderosos e para os vulneráveis?

Anónimo Há 2 semanas

Gosto de todos: da esquerda à direita.

Anónimo Há 2 semanas

PARA HELENA COSTA:
Foi vítima de fraude do BCP, o BdP, a CMVM e o M.P. têm conhecimento da fraude, assim como milhares de clientes.
Advogados e tribunais só se vier a viver mais de 100 anos.

ver mais comentários
pub