Transportes Cerca de 100 taxistas em marcha lenta pelo Porto para pedir o cumprimento da lei

Cerca de 100 taxistas em marcha lenta pelo Porto para pedir o cumprimento da lei

Cerca de 100 taxistas saíram hoje, pelas 18:45, da Rotunda do Castelo do Queijo em marcha lenta até à Praça do Município, no Porto, pelo cumprimento da Lei 35/2016 contra o transporte ilegal de passageiros.
Cerca de 100 taxistas em marcha lenta pelo Porto para pedir o cumprimento da lei
Lusa 28 de julho de 2017 às 19:47

Em fila, e supervisionados pela PSP, os táxis exibiam bandeiras brancas onde se lia "Somos Táxi" e "Proibido a Ilegais", enquanto se ouvia num megafone "A luta continua, ilegais para a rua".

 

Em declarações à agência Lusa, um industrial do táxi, José Luís, que tem a cargo duas viaturas e três funcionários, disse estar "revoltado", razão pela qual decidiu aderir ao protesto e chamar à atenção do Governo de António Costa para fazer cumprir a lei.

 

As plataformas electrónicas de transporte de passageiros em veículos descaracterizados, como a Uber ou a Cabify, são uma "concorrência desleal", referiu, sublinhando que ao contrário dos táxis não precisam de licenças específicas, nem de carteira profissional.

 

"Só em seguro de carro pago 2.000 euros, em seguro de trabalho e de passageiros mais de 5.000 euros por ano para os dois carros, a carteira profissional são 600 euros, enfim, a nós só exigências, aos outros zero", afirmou. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar