Banca & Finanças CGD: Dois membros do conselho fiscal renunciam aos cargos

CGD: Dois membros do conselho fiscal renunciam aos cargos

Luís Manuel Baptista Branco e Manuel Sotto-Mayor Coelho de Sousa renunciaram, respectivamente, aos cargos de vogal e de vogal suplente do conselho fiscal do banco público.
CGD: Dois membros do conselho fiscal renunciam aos cargos
Negócios 12 de dezembro de 2016 às 08:37

Dois membros do conselho fiscal da Caixa Geral de Depósitos renunciaram aos seus cargos, segundo um comunicado emitido esta segunda-feira, 12 de Dezembro, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

"A Caixa Geral de Depósitos, S.A. informa que os Senhores Dr. Luís Manuel Baptista Branco e Dr. Manuel Sotto-Mayor Coelho de Sousa renunciaram, respectivamente, aos cargos de Vogal e de Vogal Suplente do Conselho Fiscal", lê-se no comunicado.

Recorde-se que o banco público já tem a aprovação do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal para avançar com o plano de recapitalização, depois de semanas de polémica em torno da liderança do banco público, que culminaram no início do mês com a substituição de António Domingues por Paulo Macedo à frente da Caixa.

O Estado português vai injectar até 2,7 mil milhões de euros na CGD, transferir 490 milhões de acções (o equivalente em euros) da ParCaixa, que é detida em 51% pelo banco e em 49% pela Parpública, para a CGD e converter os 900 milhões de euros que foram emprestados através de CoCos – capital convertível – em acções.

Além destas operações, será ainda emitida dívida num total de 1.000 milhões de euros, dos quais 500 milhões numa primeira fase. A subscrição destas obrigações será realizada por privados. 

A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 12.12.2016


OS FP / CGA SÃO TODOS LADRÕES

O défice orçamental do OE 2017, é de 3016 milhões de Euros...

e o buraco anual das pensões dos FP / CGA em 2017, é de 4600 milhões de Euros.

CONCLUSÃO: SÓ EXISTE DÉFICE EM 2017, DEVIDO AO BURACO DA CGA!

comentários mais recentes
O que leio 12.12.2016

Caro anónimo das FP/CGA, engoliste alguma cassete que te anda a dar volta ao estômago? Como, além doutros, és contra os médicos e enfermeiros da Função Pública, não vás à urgência hospitalar...

João Da Silva Dias 12.12.2016

Ui !!! Vem lá bomba 7,3 mil milhões, mas onde pára o dinheiro ???????????

Anónimo 12.12.2016


OS FP / CGA SÃO TODOS LADRÕES

O défice orçamental do OE 2017, é de 3016 milhões de Euros...

e o buraco anual das pensões dos FP / CGA em 2017, é de 4600 milhões de Euros.

CONCLUSÃO: SÓ EXISTE DÉFICE EM 2017, DEVIDO AO BURACO DA CGA!

pub
pub
pub
pub