Banca & Finanças CGD trabalha na caderneta digital

CGD trabalha na caderneta digital

Paulo Macedo anunciou, no Banking Summit, que o banco público está a trabalhar na caderneta digital.
CGD trabalha na caderneta digital
Miguel Baltazar
Alexandra Machado 07 de fevereiro de 2018 às 12:14

Há um décimo dos clientes da Caixa Geral de Depósitos que tem cadernetas das suas contas. E a Caixa está, por isso, a "trabalhar para assegurar a transição para a caderneta digital", com as mesmas funcionalidades. 

À margem da conferência, o presidente da Caixa diz que será apresentado o projecto da caderneta digital, "para que não haja quebra de hábitos" e se "faça uma transição suave" para as pessoas que têm caderneta física e que não é vista, à luz dos novos regulamentos, como um meio seguro por ter banda magnética. 

Há um período transitório na directiva para esta transição, explicou Paulo Macedo, que não quis dar mais explicações.

Sem se alongar no tema, Paulo Macedo realçou que o desafio digital da Caixa tem seis vertentes. A segunda é a comodidade. E aqui o banco quer que os clientes acedem ao "serviço de forma mais friendly". Deu como exemplo o que está a ser feito no BNU Macau, em que já há reconhecimento facial. "Estamos a analisar essa prática e se deve ser trazida". Essa funcionalidade em Macau foi introduzida por questões de segurança. Mas assumiu que "o acesso facial é algo que estamos a debruçar".

 

E também garantiu, noutra vertente, que pretende que os clientes que utilizam home banking dupliquem em 18 meses. Actualmente são 1 milhão os clientes que utilizam a plataforma electrónica, mas a Caixa quer chegar aos 2 milhões.

 

Quanto aos robôs, Paulo Macedo garantiu que a Caixa já os está a utilizar em alguns processos do seu negócio, "em coisas simples", como penhoras bancárias, insolvências, alocação de garantias a créditos, designadamente de imóveis e cadernetas prediais. E estão a ser implementados "em algumas fases de crédito, designadamente atribuição rating". 


(Notícia actualizada às 14:00 com mais informações)




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

CGD trabalha na caderneta digital

VOU-ME FARTAR DE RIR A VER ATERCEURA IDADE A UTILIZAR ESTAR "TECNOLOGIAS"!

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Tu devias era ir para a primária para te ensinarem que não existem cadernetas digitais. Aproveitavas ias também ao médico e tratavas do olho da cara porque não estás a ver bem o que é uma caderneta. Quanto ao olho do cú compra vaselina que vais precisar quando já não tiveres clientes na barraca.

Johnny Há 2 semanas

A caderneta digital chama-se CARTÃO MULTIBANCO e já foi "desenvolvida" seus atrofiados mentais

Anónimo Há 2 semanas

CGD trabalha na caderneta digital

VOU-ME FARTAR DE RIR A VER A TERCEIRA IDADE A UTILIZAR ESTAS "TECNOLOGIAS"!

Anónimo Há 2 semanas

CGD trabalha na caderneta digital

VOU-ME FARTAR DE RIR A VER ATERCEURA IDADE A UTILIZAR ESTAR "TECNOLOGIAS"!

pub