Banca & Finanças China Minsheng já entregou proposta para Novo Banco

China Minsheng já entregou proposta para Novo Banco

No âmbito da operação de venda do Novo Banco, a China Minsheng já fez chegar a sua proposta ao Fundo de Resolução. A equipa liderada por Sérgio Monteiro pode agora analisar todos os dossiês em cima da mesa.
China Minsheng já entregou proposta para Novo Banco
Bloomberg
Maria João Gago 12 de Outubro de 2016 às 23:00
A China Minsheng já fez chegar ao Banco de Portugal uma proposta não firme para entrar no Novo Banco, confirmou o Negócios.

A proposta da China Minsheng era já aguardada. a equipa responsável pela alienação, liderada por Sérgio Monteiro, esperava apenas conhecer a proposta da China Minsheng Financial Holding para poder fazer uma avaliação dos candidatos ao Novo Banco. 

Esse documento chegou, segundo confirmou o Negócios uma notícia avançada pelo Público, ao Banco de Portugal. A China Minsheng está a estudar a tomada de uma posição de relevo na instituição desde Maio, numa solução que passa pela dispersão do capital em mercado. 

Agora, o Banco de Portugal poderá começar a analisar de forma comparativa as propostas já apresentadas no âmbito da venda directa, em que estão em jogo também o BPI, o BCP, o consórcio Apollo/Centerbridge e a Loan Star.

Esta entrega surge num momento em que António Costa chega a Portugal depois de uma visita à China. E apesar da agenda oficial não incluir encontros com a Minsheng, certo é que o assessor para a operação, o Haitong Bank, é uma das instituições que acompanhou o programa do primeiro-ministro.


O que favorece e penaliza os candidatos ao Novo Banco
BPI entre querer crescer e a pressão do dono
Positivo: Posição na banca
Por ser um banco e pela sua posição no sector – não tem pressão de capital nem ajuda de Estado e pode retirar sinergias da compra – o BPI parece o candidato ideal.

Negativo: Pressão do dono
A desblindagem do BPI parecia uma janela aberta para o Novo Banco. Mas a pressão de capital a que o CaixaBank, novo dono do BPI, está sujeito, pode fechar a porta.

BCP: sinergias contra o peso na solidezPositivo: Sinergias
Tal como o BPI, a grande vantagem do BCP neste processo é ser um banco já presente no mercado, o que lhe permite retirar sinergias da operação. 

Negativo:
 Solidez limita
O BCP ainda tem 750 mihões de ajuda estatal pelo que não tem folga de solidez para uma proposta invencível. Este limite pode não impedir solução de recurso.

Apollo: provas nos seguros versus perfilPositivo: Peso nos seguros
O currículo da Apollo nos seguros – a compra da Tranquilidade deu-lhe experiência a lidar com supervisores europeus – é um ponto forte. E permite-lhe ter sinergias.

Negativo:
 Perfil
O facto de a Apollo ter perfil de gestora de fundos de "private equity" é visto como uma desvantagem face aos candidatos que são bancos e já estão no mercado.

Loan Star: Interesse  versus EstatutoPositivo: Estar presente
Em Portugal, a Loan Star tem investido no sector imobiliário. No Novo Banco, ter feito uma proposta pode ser uma vantagem. Estar na corrida pode fazer a diferença.

Negativo: "Private Equity"
Também tem um perfil de gestora de "private equity" o que pode penalizar a sua proposta quando comparada com as ofertas de bancos com operações no mercado.

Minsheng: folga financeira contra perfilPositivo: Folga financeira
A capacidade financeira da China Minsheng Financial Holding será a sua maior vantagem. Grupo estará disposto a paga prémio no seu maior investimento na Europa.

Negativo: Perfil
O grupo chinês é um gestor de "private equity". A ausência de experiência no sector financeiro europeu penaliza este candidato em relação aos congéneres dos EUA.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub