Matérias-Primas Chinesa Yancoal com luz verde para comprar negócio de carvão da Rio Tinto

Chinesa Yancoal com luz verde para comprar negócio de carvão da Rio Tinto

A empresa estatal chinesa obteve autorização dos accionistas da Rio Tinto para comprar a Coal & Allied, na Austrália, através de uma oferta melhorada de 2.690 milhões de dólares.
Chinesa Yancoal com luz verde para comprar negócio de carvão da Rio Tinto
Paulo Zacarias Gomes 29 de junho de 2017 às 11:19
Os accionistas da mineira Rio Tinto aprovaram a venda de alguns dos activos de carvão da empresa à companhia estatal chinesa Yancoal, numa oferta de 2.690 milhões de dólares (2.350 milhões de euros). 

A esmagadora maioria dos detentores de acções (97,2%) aprovou o acordo, que coloca nas mãos da Yancoal activos na Austrália que produzem carvão de alta qualidade para uso na geração de electricidade.

O valor oferecido pela chinesa (que melhorou entretanto a sua oferta) ultrapassou a proposta de 2.675 milhões de dólares (2.344 milhões de euros) da suíça Glencore pela Coal & Allied, avança o Financial Times.

As acções da Rio Tinto em Londres somam 2,31% para 3.228,50 pence.

A Yancoal foi formada em 2004, com a compra da mina de Austar, em Hunter Valley, Austrália - a mesma zona onde agora se deu esta aquisição à Rio Tinto.

É detida em 78% pela Yanzhou Coal Mining Company Limited, cotada em Xangai (onde encerrou a sessão a subir 0,49% para 12,39 yuan), Hong Kong e em Nova Iorque. 

Nos anos seguintes, a empresa cresceu por fusões e aquisições (comprando empresas como a Felix Resources, a mina de Moolarben) e em 2012 fundiu-se com a Gloucester Coal.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub