Automóvel Chineses da Great Wall Motor estão interessados na Fiat Chrysler

Chineses da Great Wall Motor estão interessados na Fiat Chrysler

Várias notícias dão conta que a construtora chinesa quer comprar a Fiat Chysler ou somente a marca Jeep.
Chineses da Great Wall Motor estão interessados na Fiat Chrysler
Bloomberg
André Cabrita-Mendes 21 de agosto de 2017 às 15:38
A Great Wall Motor está interessada em comprar parte ou totalidade da Fiat Chrysler Automobiles (FCA). A notícia está a ser avançada esta segunda-feira, 21 de Agosto, pela agência Reuters e pelo site automóvel Automotive News.

"Temos a intenção de comprar. Estamos interessados" na Fiat Chyrsler disse fonte oficial da empresa chinesa à Reuters.

Por outro lado, o presidente da empresa chinesa, Wang Fengying, disse à Automotive News que pretende comprar somente a marca Jeep. "O nosso objectivo estratégico é tornarmo-nos no maior construtor mundial de SUVs. Comprar a Jeep, uma marca global, permitiria-nos alcançar o nosso objectivo mais depressa e melhor", disse Wang Fengying.

Ambas as notícias dão conta que a empresa chinesa já terá contactado a Fiat com vista a iniciar as negociações.

Por seu turno, a FCA divulgou um comunicado a dizer que não foi contactada pela Great Wall Motor para comprar a empresa ou somente a marca.

Mas o líder da FCA, Sergio Marchionne, está à procura de um parceiro ou comprador para a sua companhia de forma a gerir o aumento de custos, cumprir com as regras para as emissões e desenvolver tecnologia para carros eléctricos e autónomos.

Depois da PSA ter comprado a Opel este ano, Sergio Marchionne chegou mesmo a prever ser contactado pela Volkswagen com vista a uma fusão, em reacção a este negócio, o que foi rejeitado pela marca alemã.

A Great Wall Motor foi fundada em 1984 e é actualmente a sétima maior construtora automóvel na China. As vendas atingiram 1,1 milhões de veículos em 2016, com uma quota de 3,8% do mercado chinês.

A Jeep, por seu turno, vendeu um total de 1,41 milhões de veículos em 2016 na América, Ásia e Europa.

Comparando as duas empresas de receitas é possível observar as devidas diferenças: 14,76 mil milhões de receitas da Great Wall contra os 131 mil milhões da FCA, que é o sétimo maior construtor automóvel do mundo.

Mas a Great Wall pode não estar sozinha no seu interesse pela Jeep. Por um lado, a Volkswagen pode avançar para a compra da marca pois alavancaria a marca alemã precisamente num segmento do mercado onde tem estado a trabalhar mais nos Estados Unidos, os SUV.Também a General Motors poderia avançar para a Jeep, depois de ter vendido a marca Hummer em 2010.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 dias

Já andava a dizer isto há uns meses. Dos cosntrutores europeus com capitais europeus irá sobrar Grupo VW, Renault, BMW e Mercedes. Grupo PSA será o proximo a ir para as mãos dos dhineses. E veremos se n acontece o mesmo a algumas marcas americanas tb.

pub
pub
pub
pub