Energia Chineses financiam central de 200 milhões
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Chineses financiam central de 200 milhões

Alcoutim conta com o financiamento de um dos seus promotores, mas outros projectos estão a fechar acordos de venda de energia para ter dinheiro da banca.
Chineses financiam central de 200 milhões
Bruno Simão/Negócios
André Cabrita-Mendes 23 de janeiro de 2018 às 23:11

A megacentral solar de Alcoutim vai custar 200 milhões de euros. O projecto dos irlandeses da Welink e dos chineses da China Triumph International Engineering Company (CTIEC) vai contar com dinheiro chinês para ser construída.

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

Espero que depois, eles irão convidar o Dalai Lama a inaugurar a obra e criar um fórum para discutir a colonização chinesa no Tibet

Anónimo Há 2 semanas

a grande maioria dos milhoes nao sai da china fica para pagar os paineis solares e acessorios sao eles os maiores produtores mundiais com 80% do mercado de resto uma vez finalizado o dinheiro das rendas sao pagas numa offeshore irlandesa a destinaçao da china para ter o minimo de impostos

Dono dos Burros Há 3 semanas

Em Portugal, emprenha-se muito pelos ouvidos. Financiam? Quanto custa um MW produzido na central? A quanto vai ser comprado? Quanto pagam os consumidores por esse MW? E quanto vai ser carregado ao défice tarifário? André, estavam bons os croquetes e os bolinhos? Imagino que sim.

Anónimo Há 3 semanas

O ministro Lambe Faíscas anda a preparar o futuro com um lugarzinho na empresa. O tuguinha é assim, sócio-dependente.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub