Telecomunicações Chineses interessados na Oi

Chineses interessados na Oi

A notícia é avançada pela Exame, que dá conta de reuniões entre a China Mobile e o regulador brasileiro das telecomunicações. Entre as condições para uma possível compra estará o perdão de multas e cingir a aquisição apenas à unidade de telefonia móvel.
Chineses interessados na Oi
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 21 de setembro de 2017 às 13:38
A China Mobile estará interessada na compra da Oi. A notícia é avançada pelo site da revista brasileira Exame, que refere que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) se tem reunido com a companhia para discutir eventuais investimentos no Brasil, entre os quais poderá estar a operadora de que a portuguesa Pharol é accionista de referência.

Segundo a publicação, nas conversas preliminares a empresa chinesa - que recentemente abriu um escritório em São Paulo - quererá deixar patentes duas condições para a transacção: o perdão das multas em atraso que pesam sobre a companhia e que a compra se cinja apenas à divisão de telefonia móvel, deixando de fora o serviço fixo de telefone. 

Um dos encontros ocorreu há pouco mais de uma semana em Brasília, a 11 de Setembro, com a presença do presidente da Anatel (Juarez Quadros), a China Mobile e o Banco de Desenvolvimento da China, tendo a publicação confirmado que a Oi foi o tema da reunião.

A China Mobile tinha em Agosto 873 milhões de clientes, mais de três vezes o número total de telemóveis existentes no Brasil, nota a Exame.

Não é a primeira vez que a imprensa brasileira noticia interesse de investidores do "país do meio" na Oi. Em Julho, o Estado de São Paulo avançava que o fundo TPG Capital, de Hong Kong, e a fabricante de equipamentos ZTE queriam controlar a companhia. Na altura o jornal dava conta de que havia conversas preliminares nesse sentido.

No final de Junho, o jornal O Globo avançava a existência de conversações que envolveriam o banco Modal e uma operadora telefónica, mas sem avançar o nome da empresa. 

A Oi, que está em processo de recuperação judicial, deverá apresentar no próximo dia 27 - segundo o jornal Valor Económico - a nova versão do seu plano de recuperação, onde deverá estar previsto um aumento de capital de 8 mil milhões de reais (2.140 milhões de euros à cotação actual). Esta estratégia terá de ser validada em assembleia geral de credores a 9 de Outubro. 

As acções preferenciais da Oi terminaram a sessão de ontem a cair 0,85% e as ordinárias fecharam estáveis nos 4,8 reais. Em Lisboa, a Pharol - accionista de referência da Oi - ganha 6,12% para 0,347 euros, em máximos de mais de mês e meio (2 de Agosto).



A sua opinião20
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado julius ceaser Há 2 dias

Tb QUERO . Assim tb eu . Quem é que vai na conversa . Dívida népia ( 17 Biliões ) . fixo népia ( obsoleta . Movél ok , a Telefónica quer a DT quer a ATT quer ...negócio de ALI Bábá ( os muito + de 40 ladrões ) já lá estão .

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Psoríase é uma condição onde a pele se torna seca, vermelha e manchas. Faz com que a pele solte escamas como resultado da morte das células da superfície da pele. As células se multiplicam dez vezes mais rápido que as células normais, causando a morte das

jack Há 1 dia

Era uma estupidez nao participar ao AC
A muitos fundos investidos na OI para perder non AC e goldmann sachs?
Pharol em outobro 0,80.

Pharolito para José Há 1 dia

Desculpa José. Quis dizer 0,17 e não 0,017.

a Pharol vai continuar a disparar! Há 1 dia

Nos próximos tempos, porque o ac na OI será efetuado faseadamente e a Pharol assim tb terá a sua oportunidade de não ver muito reduzida a sua posição, mas o mais importante de tudo é que será acionista de referencia de uma empresa saneada com capacidade capitalização bolsista!

ver mais comentários
pub