Telecomunicações Cláudia Goya passa a ter novo chefe na Altice
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Cláudia Goya passa a ter novo chefe na Altice

Depois da demissão de Michel Combes, a líder da Meo vai ter de começar a reportar a Dennis Okhuijsen, CEO da Altice para a Europa. O novo cargo foi criado pelo grupo no âmbito da reorganização da estrutura de gestão.
Cláudia Goya passa a ter novo chefe na Altice
Sara Ribeiro 12 de novembro de 2017 às 19:05

A partir de agora, a presidente executiva da Meo, Cláudia Goya, vai começar a reportar directamente a Dennis Okhuijsen, o novo CEO da Altice para a Europa. Um cargo que, até ao momento, não existia na estrutura de gestã)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 horas

Caro Jornal de Negócios, é um facto que a Altice em Poortugal, tal como outras organizações portuguesas, está de mãos e pernas atadas devido ao governo socialista, à constituição do PREC de 1976 e à legislação laboral. E isso tem feito e continuará a fazer toda a diferença pela negativa. "As empresas de telecomunicações, tal como outras companhias dos sectores tecnológicos, estão a reestruturar-se, eliminando postos de trabalho a favor da automação, e reposicionando-se em novos projectos" Fonte: “Telecommunications providers, like other tech companies, are undergoing restructuring, losing jobs to automation, and pivoting to new projects,” (Relatório da Challenger, Gray & Christmas de Março de 2017) https://www.challengergray.com/press/press-releases/2017-march-job-cut-report-cuts-rise-17-percent-telecom-retail

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 horas

Caro Jornal de Negócios, é um facto que a Altice em Poortugal, tal como outras organizações portuguesas, está de mãos e pernas atadas devido ao governo socialista, à constituição do PREC de 1976 e à legislação laboral. E isso tem feito e continuará a fazer toda a diferença pela negativa. "As empresas de telecomunicações, tal como outras companhias dos sectores tecnológicos, estão a reestruturar-se, eliminando postos de trabalho a favor da automação, e reposicionando-se em novos projectos" Fonte: “Telecommunications providers, like other tech companies, are undergoing restructuring, losing jobs to automation, and pivoting to new projects,” (Relatório da Challenger, Gray & Christmas de Março de 2017) https://www.challengergray.com/press/press-releases/2017-march-job-cut-report-cuts-rise-17-percent-telecom-retail

socaste Há 3 dias

VÃO CONTRATAR MAIS UM CHEFE PARA XxULAR A EMPRESA,CONTRATEM NOVAMENTE O BABA E O GRANADEIRO, SE QUEREM VER A EMPRESA SUBIR ELES ABRIRAM UMA CONTA DE 900M NO BANCO SUÍÇO RIOFORTE COM UMA RENTABILIDADE GARANTIDA .

Caro anónimo, taxa de desemprego? Há 5 dias

Em que país vive? Aqui passou de 17% para 8,5 % agora no seu país não faço a mínima ideia.

lolololol Há 5 dias

Mais uma CEO (agora é tudo XEO e KGO e são tudo uma trampa) que acha que deve dar minutos se virmos a publicidade, NOTA ZERO. Com uma tirada destas esta "CEO" não merece mais do que 600 euros mês.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub