Concorrência & Regulação CMVM, Concorrência e BdP têm 18 processos de recrutamento até Fevereiro

CMVM, Concorrência e BdP têm 18 processos de recrutamento até Fevereiro

As áreas de economia e gestão são as preferenciais nos processos de recrutamento que os reguladores têm em curso nos primeiros dias de Fevereiro.
CMVM, Concorrência e BdP têm 18 processos de recrutamento até Fevereiro
Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro 30 de janeiro de 2017 às 13:39

Os reguladores nacionais estão a contratar. Há 18 processos de recrutamento em curso que terminam na primeira metade de Fevereiro na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, no Banco de Portugal e na Autoridade da Concorrência.

 

O regulador da banca é o que concentra mais oportunidades em aberto: 12. Até dia 6 de Fevereiro, as candidaturas são para o preenchimento de vagas no departamento de sistemas e tecnologias da informação (organização, processos e métodos), no departamento de supervisão prudencial (apoio à direcção e especialista em modelos internos de crédito) e ainda nas áreas de auditoria (sistemas de informações, financeiro, operacional e interno).

 

As áreas de gestão, finanças, economia, matemática e engenharia são as preferenciais nas licenciaturas exigidas pela autoridade presidida por Carlos Costa (na foto) no processo a decorrer até dia 6. Na semana seguinte, até 13, há três concursos para estágios profissionais remunerados nas áreas de regulação e supervisão financeiras. Dois dias depois, terminam as oportunidades abertas para dois técnicos superiores de contabilidade/auditoria e regulação prudencial, no departamento de estabilidade financeira.

 

A Autoridade da Concorrência também tem candidaturas para quatro economistas especialistas de concorrência, com o procedimento aberto até 10 de Fevereiro. "Os candidatos seleccionados participarão no exercício das actividades sancionatória, de supervisão e/ou de regulamentação da AdC, com vista à defesa e promoção da concorrência em Portugal", indica o aviso, que pede "experiência profissional em matéria de economia industrial, concorrência ou regulação".

 

Aqui, as licenciaturas solicitadas no recrutamento são em economia a que se juntam também um mestrado e doutoramento em "economia ou áreas afins, preferencialmente na vertente de economia industrial, microeconomia, concorrência ou regulação".

 

Também na CMVM há dois processos em curso. Um ano depois de ter ganho poderes sobre os auditores externos, o regulador dos mercados presidido por Gabriela Dias Figueiredo recruta técnicos de supervisão de auditores, com candidaturas a decorrer até 10 de Fevereiro. Economia, Finanças, Gestão, Contabilidade e Auditoria são as licenciaturas pedidas, sendo que num dos processos um factor preferencial é a inscrição como revisor oficial de contas. O regulador dos mercados tem pedido o reforço de recursos nos últimos anos, justificando-o com o alargamento das suas competências. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira 30.01.2017

Pela qualidade do trabalho desenvolvido, e eficácia reconhecida aqui e além fronteiras, a até admira não admitirem muito mais gente nomeadamente especialistas consultores com dezenas de anos de experiancia, como o filho de furão borroso.

pub
pub
pub
pub