Imobiliário Comporta "premium" a caminho

Comporta "premium" a caminho

A estratégia de Pedro de Almeida passa por desenvolver um resort premium, mantendo e reforçando as características da Herdade da Comporta, segundo adianta.
Comporta "premium" a caminho
João Paulo Dias
Diogo Cavaleiro 16 de julho de 2017 às 22:00
Pedro de Almeida quer construir um "resort premium" na Comporta. Esta é a intenção assumida pelo empresário que assinou já o contrato de compra e venda do fundo da herdade e que já admitiu o interesse em comprar também a sociedade que gere toda a actividade agrícola.

"A estratégia de Pedro de Almeida passa por desenvolver um resort premium, mantendo e reforçando as características únicas da Herdade da Comporta, que a tornam um destino único e uma marca de referência no panorama internacional, com as características exclusivas de um triângulo virtuoso: imobiliário, turismo e agricultura", indica o comunicado de imprensa divulgado na sexta-feira.

Para isso, é preciso dinheiro. "É importante existir um investimento de grande escala que exigirá a alocação importante de fundos e de uma visão estratégica consistente e de longo prazo para o projecto", avisa o empresário, que diz ter voltado a ter residência em Portugal por conta desta aquisição.

Foi na segunda-feira passada que o Negócios noticiou que Pedro de Almeida iria comprar a participação de 59% da Rioforte, do antigo Grupo Espírito Santo, no Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado da herdade. No dia, nada foi admitido oficialmente, mas ficou confirmado na sexta-feira passada que foi naquele dia que foi assinado o contrato de compra e venda.

Agora, segundo previsões do empresário, até Outubro, fecha-se o processo. "Nos próximos três meses, serão ultimados um conjunto de pormenores da operação, nomeadamente algumas condições que permitirão chegar ao seu fecho, estando uma equipa polivalente a trabalhar nos vários temas", revela Pedro de Almeida, citado no comunicado.



Saber mais e Alertas
pub