Banca & Finanças Concorrência aprova venda à China Tianying do ramo português dos seguros da Groupama

Concorrência aprova venda à China Tianying do ramo português dos seguros da Groupama

O negócio segurador da Groupama já não pertence ao grupo francês. A Autoridade da Concorrência deu a luz verde à operação, cujo valor não foi anunciado.
Concorrência aprova venda à China Tianying do ramo português dos seguros da Groupama
Lusa 24 de novembro de 2017 às 13:21
O grupo chinês de tratamento de resíduos recebeu luz verde da Autoridade da Concorrência (AdC) para adquirir o controlo exclusivo da Groupama Seguros de Vida e da Groupama Seguros.

A aquisição do controlo dos dois ramos de seguros foi efectuada pela Benefits and Increases, sociedade controlada, em última instância, pela China Energy Conservation and Environmental Protection Group, uma empresa pública dedicada à poupança energética, à protecção do ambiente, à reciclagem de recursos e ao desenvolvimento e utilização de energia limpa.

Segundo o aviso da AdC, publicado na sua página na internet, a operação não é "susceptível de criar entraves significativos à concorrência efectiva nos mercados relevantes identificados", sendo por isso aprovada a compra do grupo chinês com sede em Xangai.

Esta é mais uma operação de venda a chineses, depois de a seguradora Fidelidade (comprada pela Fosun) ter sido vendida à Clean Energy Finance Corporation (CEFC) China, um grupo do sector da energia.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub