Banca & Finanças Constitucional pede declarações de património à gestão da Caixa (Cor.)

Constitucional pede declarações de património à gestão da Caixa (Cor.)

O Tribunal Constitucional notificou a administração da Caixa Geral de Depósitos para entregar a declaração de património. Os juízes dão 30 dias a António Domingues para apresentarem documento ou justificarem a sua recusa.
Constitucional pede declarações de património à gestão da Caixa (Cor.)
Miguel Baltazar

António Domingues e os restantes administradores da Caixa Geral de Depósitos foram notificados esta quarta-feira, 9 de Novembro, para entregarem as suas declarações de rendimento e património no Tribunal Constitucional (TC), sabe o Negócios. Uma informação confirmada entretanto pelo TC. Os juízes do Palácio Ratton dão 30 dias à gestão da CGD para apresentarem os documentos ou justificarem uma eventual recusa, na sequência de uma deliberação tomada esta terça-feira, numa reunião que se prolongou pela tarde dentro.

 

A posição de princípio da administração da Caixa é que os seus membros não estão obrigados a entregar aquela declaração, uma vez que o banco deixou de estar sujeito às regras do Estatuto do Gestor Público (EGP). Por isso, está em cima da mesa a possibilidade de os gestores da CGD avançarem com a renúncia aos seus cargos. 

 

Aliás, o presidente da Caixa e a sua equipa, que tinham um compromisso do Governo para que fossem dispensados de apresentar aqueles dados no Constitucional na sequência da retirada do banco das regras do Estatuto do Gestor Público.  


(Notícia corrigida às 12:35 com informação sobre o pedido do TC)
(Notícia actualizada às 15:20 com confirmação oficial do TC)

A sua opinião18
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 17.11.2016

Quem não deve não teme ... a conversa em Londres pode ter água no bico ... haverá conflito de interesses nestas declarações de rendimentos ... por que razão alegam estarem isentos ? A direitalha cria as leis e cria as excepções mas detesta que as excepções sejam públicas ...

free 09.11.2016

Andam a discriminar e perseguir o gestor porquê? Se mais nenhum funcionário da CGD tem de se apresentar no TC, porque tem o gestor de o fazer? Se ninguém de qualquer outra SA bancária tem de se apresentar no TC, porque tem o gestor da SA CGD de o fazer? PR, TC, AR, governo e partidos são idiotas.

RUA com estes parasitas 09.11.2016

Metam jovens que não são corruptos.

X 09.11.2016

O caso começa a assumir carácter verdadeiramente sinistro.

A Tugalhada basbaque completamente aninhada diante dos cavalheiros de bem.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub