Construção Construção vive em Março melhor mês em 11 anos

Construção vive em Março melhor mês em 11 anos

O índice de produção na construção registou em Março o melhor mês desde 2006. A construção de edifícios está a acelerar e as obras de engenharia civil cresceram pela primeira vez em 11 anos.
Construção vive em Março melhor mês em 11 anos
Reuters
Negócios 11 de maio de 2017 às 11:53

A produção na construção cresceu 2,5% em Março em termos homólogos, de acordo com os dados revelados esta quinta-feira, 11 de Maio, pelo gabinete nacional de estatística, que têm por base a média móvel dos últimos três meses. Março é assim o melhor mês em, pelo menos, 11 anos - os dados do INE só permitem recuar até Março de 2006. Segundo estes números, só no início de 2017 é que a tendência negativa que marcava o sector se inverteu.

Em Janeiro, em termos homólogos, a produção no sector da construção cresceu 1%. E em Fevereiro registou um crescimento de 2,1%.

Estes dados apontam assim para uma recuperação na construção depois de 10 anos de quedas, com a a construção de novos edifícios a acelerar, tendo registado um crescimento de 4% em Março, o que também corresponde à variação mais pronunciada desde Março de 2006. 

"O segmento da Construção de Edifícios apresentou uma taxa de variação homóloga de 4,1% (4,0% em Fevereiro), tendo contribuído com 2,5 pontos percentuais para a variação do índice agregado. A Engenharia Civil aumentou 0,1% em Março, taxa superior em 0,8 pontos percentuais à observada em Fevereiro", refere o comunicado do INE.

Apesar do aumento no segmento de engenharia civil ser ligeiro, Março foi mesmo o primeiro mês, em 11 anos, de aumento nesta área. Desde Março de 2006 que as obras de engenharia civil registavam quebras.  

No que diz respeito ao emprego na construção, o índice aumentou 2,7% em Março comparando com o mesmo período do ano passado. Em Fevereiro deste ano, este indicador estava nos 2,5% em termos homólogos.

Em termos das remunerações efectivamente pagas, o índice registou uma taxa de variação homóloga de 1,0%; em Fevereiro tinha registado uma taxa de variação homóloga de -0,4%.


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Malik Há 2 semanas

Espera lá, querias casa de borla em cascais? Ou trabalhas para ela ou vais para o bairro social e pede uma a camara...

Johnny Há 2 semanas

Construção NÃO, reabilitação
Porque o lobby criminoso dos senhorios que se instalou em Portugal não quer mais novas casas para fazerem concorrência às suas rendas criminosas
No concelho de cascais já não se encontra nem uma casota de cão por menos de 100 mil

pub