Automóvel Construtores europeus saúdam início de novos testes a emissões de automóveis

Construtores europeus saúdam início de novos testes a emissões de automóveis

A Associação de Construtores Europeus de Automóvel (ACEA) saudou hoje os dois novos testes de mediação de emissões de veículos que se iniciam na sexta-feira, uma semana depois de conhecida uma condenação no denominado 'dieselgate' do fabricante Volkswagen.
Construtores europeus saúdam início de novos testes a emissões de automóveis
Lusa 31 de agosto de 2017 às 10:31

Em comunicado, a ACEA explicou que o novo teste de laboratório WLTP vai introduzir "condições de teste muito mais realistas" para medir emissões poluentes e de CO2 (dióxido de carbono).

"Assim vai proporcionar uma base mais precisa para medir o consumo de combustível e as emissões de um veículo", defendeu a associação, acrescentando que o outro teste, que vai medir as emissões poluentes na estrada (RDE) torna a Europa pioneira mundial nesta área.


"Os veículos a gasóleo vão libertar emissões poluentes muito baixas, não só no laboratório, mas também na estrada", argumentou o secretário-geral da ACEA, Erik Jonnaert.


No passado dia 25, James Liang, um dos envolvidos no caso das emissões poluentes da Volkswagen, foi condenado a mais de três anos de prisão e a uma multa avultada.


Após a libertação pode ainda ser expulso dos EUA.


O advogado de Liang, Daniel Nixon, afirmou que a sua colaboração permitiu acusar outros responsáveis do grupo automóvel, incluindo Olivier Schmidt, detido no início do ano nos Estados Unidos e que também se declarou culpado, devendo conhecer a sentença em Dezembro.


Em Setembro de 2015, a Volkswagen admitiu ter equipado cerca de 11 milhões de veículos em todo o mundo com um dispositivo destinado a manipular as emissões poluentes.


Nos Estados Unidos, o grupo teve de chamar para reparação 600 mil veículos e sete responsáveis da Volkswagen foram acusados.

James Liang, que trabalhou no departamento de desenvolvimento de motores 'diesel', foi o primeiro a ser condenado.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub