Energia Consumidores arriscam-se a pagar milhões a empresas de gás

Consumidores arriscam-se a pagar milhões a empresas de gás

Uma disputa entre o regulador da energia e empresas fornecedoras de gás natural arrasta-se há seis anos em tribunal. Caso as tarifas venham a ser ajustadas, os consumidores arriscam-se a pagar até mais 167 milhões, escreve o Público.
Consumidores arriscam-se a pagar milhões a empresas de gás
Bruno Colaço/Correio da Manhã
Negócios 10 de abril de 2017 às 09:09

Os consumidores poderão ter de pagar até 167 milhões de euros a empresas de gás natural devido a uma disputa corrente nos tribunais com a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE). A notícia faz manchete do jornal Público desta segunda-feira, 10 de Abril.

A publicação concretiza que o processo se arrasta há mais de seis anos, com sete acções em tribunal que implicam compensações à Galp, EDP e Tagusgás entre os 136 e 167 milhões de euros, segundo contas do regulador.

Isto porque a Justiça não decidiu ainda se a ERSE deverá, como pretendem as empresas, alterar o modo como calcula as tarifas de gás natural e compensá-las por prejuízos desde 2010.

Desde esta altura que as tarifas apresentadas pelo regulador têm vindo a ser impugnadas pelas empresas com concessões de gás natural, considerando que os preços regulados lhes garantem receitas inferiores ao que têm direito por lei.

Contactadas pelo Público, as empresas responderam através da Associação Portuguesa das Empresas de Gás Natural (AGN), afirmando que "não é oportuno" avançar com comentários a este caso.

 




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Johnny 10.04.2017

Desde que sejam os CONSUMIDORES a pagar por mim tudo bem
Porque eu como CONTRIBUINTE não tenho nada a ver com essa mrda ! Ainda uso lenha para fazer a comida porque não pago renda nem presto vassalagem a NINGUEM (excepto ao estado, ao estado ninguém pode fugir, nem os mortos) !

Anónimo 10.04.2017

MAIS UMA VERGONHA NACIONAL. POR MIM PASSA TUDO A ELÉCTRICO EM CASA, COMO EM INGLATERRA, LIMPINHO LIMPINHO.

Camponio da beira 10.04.2017

as leis ou as "convicções pessoais" do juizes, ainda um dia permitirão que sejamos obrigados a pagar consumos sem os efectuar, para garantir aos lucros milionarios de certas empresas.

suiriri 10.04.2017

Pois. Quem vai ter de pagar? mesmos. Claro..............................Quem devia pagar seriam os responsáveis pela total privatização dessas empresas contra o interesse nacional....................

pub
pub
pub
pub