Banca & Finanças Contas com mais de 100 mil euros aumentam mesmo podendo ter de resgatar bancos

Contas com mais de 100 mil euros aumentam mesmo podendo ter de resgatar bancos

Segundo o Público, o valor aplicado em contas com estes montantes subiu 12% (quase 7 mil milhões de euros) para mais de 65 mil milhões de euros em Junho do ano passado.
Contas com mais de 100 mil euros aumentam mesmo podendo ter de resgatar bancos
Negócios 20 de agosto de 2017 às 10:07
Apesar das novas regras de resolução bancária obrigarem à participação dos depositantes com mais de 100 mil euros no resgate de bancos em dificuldades, as contas superiores a este valor estão a aumentar em Portugal.

As contas, citadas pelo Público na edição deste domingo, 20 de Agosto, são do relatório e contas de 2016 do Fundo de Garantia de Depósitos (FGD).

O valor aplicado em contas com estes montantes subiu 12% (quase 7 mil milhões de euros) para mais de 65 mil milhões de euros em Junho do ano passado. Uma recuperação em relação à descida de 6% nos 12 meses precedentes.

O número é ainda, segundo o público, o mais alto desde 2011, mesmo com um ambiente de baixas taxas de juro e tendo pelo meio a resolução do Banif.

O economista Ricardo Cabral refere ao jornal que esta subida poque querer significar menor preocupação dos depositantes com a possibilidade de o seu património no banco poder vir a ser chamado em caso de resgate, além de poder resultar de alterações metodológicas. Já João César das Neves diz que os cenários de resolução permanecem "remotos" para os aforradores.

Da única vez que foi accionado – para salvaguardar os depósitos do Banco Privado Português, o Fundo de Garantia de Depósitos – o fundo reembolsou 102 milhões de euros a antigos clientes do BPP.

O fundo terá novas regras em breve, em princípio em 2018, com recurso a um site onde se pode "consultar informação e interagir com o Fundo" e receber os valores devidos através de transferência. Os prazos de pagamento também poderão ser encurtados.



A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 20.08.2017

Crescem a par com a dívida dos excedentários e dos corruptos. Noutras economias crescem com o crescimento da quota de mercado, a nível mundial, das suas bem sucedidas e conhecidas empresas...

comentários mais recentes
Torpedo 21.08.2017

Enfiei 175 mil em 3 contas, uma delas fora de PT, a mim não me agarram que eu não sou paizinho deles.

Nada nos banquetas, e gasta-lo todo. 21.08.2017

Os banquetas so porque estao feitos com os porcos dos pulhiticos se nao nem os salarios seriam pagos pelos bancos dos ladroes. Ca com o ze nao se governavam, pois cai la dia 30 no 31 ja saiu tudo vao tomar no redondinho. Nao vou governar chulos.

Anónimo 20.08.2017

Crescem a par com a dívida dos excedentários e dos corruptos. Noutras economias crescem com o crescimento da quota de mercado, a nível mundial, das suas bem sucedidas e conhecidas empresas...

Anónimo 20.08.2017

Isto é que é sigilo bancário. O que é que o FGD tem a ver com as contas com mais de 100 mil euros? Nada. Portanto os Bancos estão a dar informação a mais ao FGD. O que está à espera o BdP para averiguar?
Uma das razões para haver contas com mais de 100 mileuros são as comissões que os Bancos cobram por tudo e por nada, de modo que ter uma conta em cada Banco se torna dispendioso. O Rendimento dum DP de 100 mileuros não chega para pagar a comissão de gestão da conta.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub