Banca & Finanças Corte nos juros dos depósitos gera folga de 275 milhões na CGD
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Corte nos juros dos depósitos gera folga de 275 milhões na CGD

O plano de negócios da Caixa prevê que a margem financeira suba 400 milhões até 2020. Mas grande parte deste ganho resulta das poupanças nos custos de financiamento. Banco vai cortar juros pagos pelos depósitos para 0,2%.
Corte nos juros dos depósitos gera folga de 275 milhões na CGD
Carlos Ferreira/Correio da Manhã
Maria João Gago 07 de Dezembro de 2016 às 00:01

O plano de negócios para rentabilizar a CGD prevê um aumento da margem financeira doméstica de 400 milhões de euros até 2020. Uma subida que resultará, em grande medida, da redução dos custos de financiamento,

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 semana

0,20% ... desculpem, mas deve haver algum equivoco.
0,05 % .... para CaixaPoupança
0,15% ... para o Deposito Exclusivo Clientes preferenciais.
O resto são fundos de investimento ou produtos complexos não mobilizaveis que dão 0 na maioria dos casos.
... Se faz FAVOR !

ggov Há 1 semana

A CGD é actualmente o pior Banco a operar em Portugal, quer em termos da qualidade dos serviços prestados, quer ao nível de custos, em termos de cobrança de comissões, taxas e taxinhas, quer na remuneração das aplicações dos seus clientes e um dos bancos que pratica as mais elevadas taxas na concessão do crédito, designadamente para aquisição de habitação.
Nos últimos anos foram muitas dezenas de milhares, os clientes que saíram do banco e muitos mais se seguirão com esta politica que pretendem implementar; de baixar ainda mais a remuneração das poupanças e o aumento das comissões cobradas, já hoje umas das mais elevadas cobradas pelo sector bancário.
Felizmente, para os consumidores, temos melhores opções e só aceitará estas medidas quem quiser, e o argumento de a Caixa ser um banco sólido e mais seguro que os restantes, também já não colhe, já que, não fosse a intervenção do Estado, e este Banco estaria falido.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
pub
pub
pub