Banca & Finanças Costa apresenta solução para lesados do BES mas recusa-se a responder a perguntas

Costa apresenta solução para lesados do BES mas recusa-se a responder a perguntas

O primeiro-ministro agendou para a sua residência oficial a divulgação da solução para os clientes do BES com papel comercial do GES. Fez uma intervenção. Sem direito a questões.   
Costa apresenta solução para lesados do BES mas recusa-se a responder a perguntas
O memorando de entendimento foi anunciado em Março deste ano
Miguel Baltazar/Negócios
Diogo Cavaleiro 19 de dezembro de 2016 às 15:42

O primeiro-ministro deu a cara pela solução desenhada para os clientes do BES com papel comercial das empresas falidas do Grupo Espírito Santo mas não se mostrou disponível para responder às perguntas dos jornalistas.

 

Agendada para as 15:00 desta segunda-feira, 19 de Dezembro, a apresentação da proposta de solução teve lugar na residência oficial do primeiro-ministro em São Bento. António Costa fez uma intervenção em que defendeu que existem "boas razões" para que os portugueses "tenham confiança nas instituições financeiras" e "nos produtos financeiros que estão colocados no mercado".

 

O líder do Executivo quis frisar aqueles que considera serem os sucessos do seu mandato, como a capitalização do "maior banco português" (CGD), ou a resolução de problemas "contenciosos com instituições europeias em matérias de exposição da banca portuguesa a outros mercados" (BPI).

 

Contudo, apesar da presença de mais de 20 jornalistas na sala, António Costa não se mostrou disponível para responder a perguntas – essa foi, aliás, uma mensagem deixada pelo gabinete de imprensa.

 

O líder da associação que representa o s lesados, Ricardo Ângelo, agradeceu a António Costa, a quem disse "dever" todo o processo de solução, que permitirá a recuperação de entre 50% a 75% do investimento aos cerca de 2.000 clientes do BES.

 

O amigo do primeiro-ministro Diogo Lacerda Machado falou enquanto porta-voz do grupo de trabalho que juntou o Banco de Portugal, a CMVM, o BES "mau", o Governo e a associação de "lesados", fazendo questão de frisar que a solução parte sempre de decisões individuais. 


A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 19.12.2016


Ladrões PS - PCP - BE - e seus apoiantes - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

400 milhões de Euros para aumentar as pensões baixas, são migalhas em comparação com...

os mais de 4600 milhões de euros que o Estado vai injetar, em 2017 (e injeta todos anos) através de transferências diretas do Orçamento do Estado (ou seja, com dinheiro pago em impostos pelos restantes portugueses) para assegurar o financiamento do buraco anual das pensões dos FP-CGA.

comentários mais recentes
Anónimo 19.12.2016

Sinto vergonha de ser Português de gema, afinal de contas o meu País é governado por um Porcalhão Indiano que nem sequer foi votado pela maioria dos eleitores para ser designado primeiro-ministro.

jose almeida 19.12.2016

Se não fossem os pequenos delitos praticados sobre os clientes e pequenos acionistas comiam tramta!

Anónimo 19.12.2016


Ladrões PS - PCP - BE - e seus apoiantes - ROUBAM OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

400 milhões de Euros para aumentar as pensões baixas, são migalhas em comparação com...

os mais de 4600 milhões de euros que o Estado vai injetar, em 2017 (e injeta todos anos) através de transferências diretas do Orçamento do Estado (ou seja, com dinheiro pago em impostos pelos restantes portugueses) para assegurar o financiamento do buraco anual das pensões dos FP-CGA.

Mr.Tuga 19.12.2016

Típico deste malabarista Bosta!

Sempre a esconder e omitir. Os tugas medíocres e imbecilizados MERECEM-SE!

pub
Notícias Relacionadas
pub
pub
pub