Banca & Finanças Costa: Problema no sistema financeiro não é novo mas agora "está a ser resolvido"

Costa: Problema no sistema financeiro não é novo mas agora "está a ser resolvido"

O primeiro-ministro, António Costa, sublinhou hoje que o problema no sistema financeiro português não é novo, mas o executivo que lidera não fingiu que o desconhecia e está nesta fase a resolver a situação.
Costa: Problema no sistema financeiro não é novo mas agora "está a ser resolvido"
Lusa 07 de fevereiro de 2017 às 19:03

"Hoje, já toda a gente diz como uma grande descoberta que temos um problema no sistema financeiro. Quando o disse, aqui há um ano, caiu o Carmo e a Trindade porque era preciso fingir que não havia um problema com o sistema financeiro. Hoje, felizmente, não fingimos que há um problema e enfrentámos um problema", declarou António Costa.

 

Sem se referir no concreto ao executivo PSD/CDS-PP liderado por Pedro Passos Coelho, o chefe do Governo foi, contudo, directo: "O problema não era novo, o que é novo é que está a ser resolvido".

 

E prosseguiu: "A primeira condição para resolver um problema é identificá-lo, diagnosticá-lo e aplicar a terapia certa para poder ser ultrapassado".

 

Costa falava no Entroncamento, distrito de Santarém, na sessão de apresentação do Programa de Valorização das Áreas Empresariais, que prevê um investimento de 180 milhões de euros, dos quais 102 milhões em acessibilidades rodoviárias e 78 milhões na criação e expansão de zonas empresariais.

 

Na sua intervenção, o primeiro-ministro abordou o Plano Nacional de Reformas e lembrou que este é o documento que pretende ser a "agenda para a década do país".

 

"É fundamental continuarmos a fazer este esforço, em conjunto, para podermos continuar a executar o nosso Programa Nacional de Reformas", pediu, dirigindo-se a deputados, autarcas, empresários e outros convidados da sessão desta tarde no Entroncamento.

 

O Programa Nacional de Reformas, curiosamente, foi o tema escolhido para o debate quinzenal com o primeiro-ministro, no parlamento, na quarta-feira à tarde, segundo disse à agência Lusa uma fonte parlamentar.

 

"Não podemos voltar a ter hesitações relativamente ao caminho que temos de seguir. E não podemos escolher o caminho mais cómodo, julgando que com atalhos chegamos mais depressa. Temos de ter a persistência de, ano após ano, seguir uma estratégia e executá-la com consequência", advogou o chefe do Governo.

 




A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado joaoaviador 07.02.2017

A melhor da semana foi sem duvida aquela do Marcelo a dizer que a "troika" deveria ter descoberto mais cedo que os bancos portugueses tinham um problema. O "insonso" tinha dito há muito tempo que a banca portuguesa não estava contaminada, afirmação que, há partida, dava logo para desconfiar. Mas lá vamos todos cantando e rindo, como sempre e agora com o Marcelo como chefe da banda.

comentários mais recentes
00SEVEN 08.02.2017

Agora a sério!
Se não fosse pessoa educada insultava este senhor!
Porque será que a Troika disponibilizou 12 mil milhões de Euros para limpar os balanços dos bancos tendo alguns deles contraído a dívida que já pagaram sendo o BES um dos que recusou a operação de ajuda financeira?
Infelizmente, a sua falta de nível e egocentrismo Himalaiano levam-no a dizer estas atoardas!

00SEVEN 08.02.2017

Foi com este telefonema que a fotografia documenta que Costa resolveu o problema do sistema financeiro português!
Daqui a 199 anos as crianças nas escolas ficarão a conhecer, através dos compêndios da História de Portugal, quem foi o herói que salvou Portugal da grande catástrofe nacional e o professor mostrará, comovido, a fotografia aos seus alunos que rezarão uma prece de agradecimento pelo salvador da pátria!

Anónimo 07.02.2017

Que vergonha o mago continua a achar que é o Salvador do país das mentiras

Anónimo 07.02.2017

Entroncamento, a terra dos fenómenos.
Este espertalhão, qual kagga-milhões, foi ao sítio certo para mandar mais umas fumaradas para os nossos olhos.
Um conselho: Não tenha ilusões acerca do caminho a seguir. O maduro está à espera lá do outro lado do Atlantico. Ou os primos na Índia.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub