CP abre inquérito para averiguar circunstâncias de colisão entre dois comboios que provocou 26 feridos ligeiros
02 Maio 2012, 15:59 por Lusa
3
Enviar por email
Reportar erro
0
A CP vai abrir um inquérito para apurar as circunstâncias em que ocorreu a colisão entre dois comboios na estação de Caxias, na Linha de Cascais, e que provocou 26 feridos ligeiros.
A porta-voz da CP -- Comboios de Portugal, Ana Portela, disse que o inquérito visa apurar as circunstâncias do acidente, que envolveu um "comboio que estava parado no sentido Lisboa - Cascais", naquela estação do concelho de Oeiras, e um outro que lhe embateu na traseira. Alberto Castanho Ribeiro, administrador da Refer, afirmou aos jornalistas, no local, que, "por indicação do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), há 26 feridos ligeiros", sete dos quais foram levados para o hospital.

O maquinista do comboio que embate na composição parada é um dos feridos.

Alberto Castanho Ribeiro adiantou que a circulação ferroviária deverá estar normalizada ao final da tarde, mas adiantou que a circulação no sentido Cascais -- Lisboa (contrário ao do acidente) deverá ser retomada em breve.

Segundo informações recolhidas pela Lusa no local, ainda estão pessoas dentro das carruagens a serem assistidas e pelo menos dois feridos foram transportados de maca.

A maioria dos passageiros envolvidos no acidente está a abandonar o local pelo próprio pé, sendo visível o seu estado de consternação.

Alguns familiares terão conseguido entrar nas carruagens e na plataforma estão apenas as equipas dos serviços de socorro.

Segundo informação disponibilizada na página da Protecção Civil na Internet, no local estão 100 elementos de forças de socorro apoiados por 35 viaturas operacionais.

Referindo não ser possível ainda determinar as causas da colisão, Alberto Castanho Ribeiro confirmou que um comboio estava parado na estação de Caxias devido a um acidente na estação contígua de Paço de Arcos que obrigou à restrição da circulação, tal como adiantado por outras fontes. O comboio que embateu nesta composição circulava em marcha lenta.

No local estão várias ambulâncias do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e de bombeiros de várias corporações.

3
Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags:
alertasPor palavra-chave: