Desporto Cristiano Ronaldo foi o desportista mais bem pago do mundo em 2016

Cristiano Ronaldo foi o desportista mais bem pago do mundo em 2016

O futebolista português Cristiano Ronaldo, que representa o Real Madrid, foi em 2016 o desportista mais bem pago no mundo, tendo auferido 88 milhões de dólares (cerca de 82 milhões de euros), segundo a revista Forbes.
Cristiano Ronaldo foi o desportista mais bem pago do mundo em 2016
reuters
Negócios com Lusa 03 de fevereiro de 2017 às 00:51

De acordo com a Forbes, no ano em que conquistou a Liga dos Campeões com o emblema espanhol e o Europeu com Portugal, Ronaldo recebeu 56 milhões de dólares (52 milhões de euros) em salários e 32 milhões de dólares (29,7 milhões de euros) em patrocínios.

 

Cristiano Ronaldo – que no ano passado foi galardoado com a Bola de Ouro e prémio de melhor futebolista do ano pela FIFA – foi, assim, o desportista mais bem pago do mundo em 2016, de acordo com as contas daquela revista.

"Ronaldo ganha tanto dinheiro porque tem um avultado contrato com o Real Madrid – no valor de 56 milhões de dólares (51,9 milhões de euros) no ano passado – e um grupo de empresas desejosas de desembolsar mais de 30 milhões de dólares (27,8 milhões de euros) por ano só para estarem associadas a ele", sublinha a Forbes.

 

Logo a seguir ao português aparece o argentino Lionel Messi, futebolista do FC Barcelona, com 81,4 milhões de dólares (75,6 milhões de euros), e o basquetebolista norte-americano Lebron James, dos Cleveland Cavaliers, com 77,2 milhões de dólares (71,74 milhões de euros).

 

O tenista suíço Roger Federer, com 67,8 milhões dólares (63 milhões de euros), e o também basquetebolista norte-americano Kevin Durant, dos Golden State Warriors, com 56,2 milhões (52,2 milhões de euros) aparecem no quarto e quinto posto, respectivamente.

 

Enquanto Ronaldo é o atleta com maior salário, Federer é o desportista que mais dinheiro recebe de patrocínios, com 60 milhões de dólares (55,7 milhões de euros).

 

As tenistas Serena Williams e Maria Sharapova são as únicas mulheres que integram a lista dos 100 atletas mais bem pagos do ano passado, surgindo no 40.º e 88.º lugar respetivamente. A norte-americana ganhou 28,9 milhões de dólares (26,8 milhões de euros), enquanto a russa auferiu pelos 21,9 milhões (20,3 milhões de euros).

 

O golfista Jordan Spieth, de apenas 23 anos, é o atleta mais novo que aparece na lista, ocupando a nona posição com um total de 52,8 milhões de dólares (49 milhões de euros), enquanto o 'papel' de mais velho cabe ao também golfista e também norte-americano Phil Mickelson, de 46 anos. É oitavo, com ganhos de 52,9 milhões de dólares (49,1 milhões de euros).

 

No 'campeonato' das agências desportivas, a Gestifute, do português Jorge Mendes, que representa Ronaldo e José Mourinho, entre outros, aparece no oitavo lugar com 72,7 milhões de dólares (67,5 milhões de euros) auferidos em comissões. Com 290,6 milhões de dólares (270 milhões de euros), a agência norte-americana Creative Artists Agency encabeça a lista.

 

Já a Nike foi a principal marca desportiva do mundo, no ano passado, ao estar avaliada em 28 mil milhões de dólares (25,9 mil milhões de euros) e ao registar receitas anuais de 30 mil milhões de dólares (27,8 mil milhões de euros). 

Neste índice – Forbes SportsMoney Index – a revista apresenta 430 desportistas, agências, marcas e equipas, tendo em conta tanto o seu poder financeiro como as suas relações de influência no mundo do desporto.






A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
conselheiro de estado 03.02.2017

Diz o ditado:o manjar nao e para quem o cozinha mas para quem o como.Surpresa aqui e os 52.000.000 de euros em salarios.Tem sido noticia de quando em vez q ele aufere no r.mdrid 1 salario de entre 20 e 25 milhoes de euros.De onde vieram os outros 27 milhoes de euros,estara aqui mais 1 borrada da fpf

pub
pub
pub
pub