Turismo & Lazer Cruzeiros têm nova casa em Lisboa

Cruzeiros têm nova casa em Lisboa

Novo terminal deverá produzir efeitos directos e indirectos na economia de 100 milhões até 2020
Celso Filipe 19 de setembro de 2017 às 11:12
O novo terminal de cruzeiros de Lisboa entrou em funcionamento na segunda-feira, numa cerimónia que contou com a presença da ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, da presidente da Administração do Porto de Lisboa, Lídia Sequeira e do director do terminal, Ricardo Ferreira.

Está prevista a chegada à capital, por via marítima, de 1,8 milhões de passageiros. Segundo estimativas do Governo prevê-se que a existência desta infraestrutura produza efeitos directos e indirectos na economia de mais 100 milhões de euros até 2020.

O projecto do novo terminal de cruzeiros, instalado no Jardim do Tabaco, foi concebido pelo arquitecto João Luís Carrilho da Graça, ocupando uma área de 13.800 metros quadrados dividida por três andares. O investimento realizado 22,7 milhões de euros.

A par da infraestrutura portuária o novo terminal conta com 360 lugares de estacionamento público, 80 lugares de estacionamento de autocarros e um terraço panorâmico sobre o rio Tejo.

O novo cais de desembarque tem 1.490 metros e capacidade para receber cinco a seis cruzeiros de média dimensão. 
 



A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Será que com esta obra alguém foi morar para a Comporta?

João Carvalho Fernandes Há 2 semanas

Entrou em funcionamento?
Quase um mês após, para além da inauguração eleitoralista, para gay ver, NADA! Os sucessivos prazos indicados por estes incompetentes vão-se sucedendo. Provavelmente já nem entra em funcionamento este ano!

Anónimo Há 3 semanas

Diria mais... tanto dinheiro gasto na esquerdalhada logo em cima do 25 de Abril para desestabilizar o processo e afinal estamos agora a levar com o método deles no governo. A culpa foi do Soares e do Cavaco que os deixaram fazer o trabalho e não lhes deram logo com a marreta de Rio Maior!!!

Anónimo Há 3 semanas

Antigos iluminados do MRPP, viraram figurões de proa xuxalista.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub