Dividendos CTT mantém dividendo de 0,48 euros apesar de quebra dos lucros

CTT mantém dividendo de 0,48 euros apesar de quebra dos lucros

O resultado líquido da empresa de serviço postal recuou 9,1% nos primeiros nove meses do ano, ainda com o banco criado este ano a ter um impacto negativo. A administração reafirma que vai pagar o dividendo já anunciado.
CTT mantém dividendo de 0,48 euros apesar de quebra dos lucros
Diogo Cavaleiro 31 de Outubro de 2016 às 07:57

A redução de 9,1% lucros nos primeiros nove meses do ano não vai ter impacto no dividendo a pagar aos accionistas dos CTT. Essa é uma mensagem que a administração da empresa deixa no comunicado de apresentação de contas.


No relatório em que indica a quebra para 46 milhões dos resultados líquidos nos primeiros nove meses de 2016,  um dos títulos é precisamente "política de dividendos reafirmada com indicação de um dividendo a propor de 0,48 euros por acção". No ano passado, os resultados permitiram o pagamento de uma remuneração accionista de 0,47 euros por título. Este valor corresponde a um "dividend yield" de 7,86% face ao valor de fecho das acções na última sessão (6,105 euros).

 

"O conselho de administração está confiante que terá condições de propor aos accionistas o pagamento de um dividendo de 0,48 euros por acção (um crescimento de 2,1% face a 2015) relativo ao exercício de 2016, a pagar em 2017, consistente com a sua política de dividendos", assinala o comunicado divulgado esta segunda-feira, 31 de Outubro.

 

Os CTT desdramatizam a quebra dos lucros nos primeiros nove meses do ano, referindo "o impacto já esperado do lançamento do Banco CTT". Os lucros da empresa caíram 9,1% para 46 milhões de euros mas, se não fosse contabilizado o impacto do banco, teriam subido 11,1% para 62,5 milhões de euros. "Como anteriormente evidenciado, o desenvolvimento do Banco CTT terá um impacto negativo nos resultados dos CTT nos primeiros anos de actividade".

 

"Contudo, dada a elevada liquidez do balanço dos CTT e a capacidade de gerar cash flow, não se estima que esse impacto se venha a reflectir na capacidade de pagar um dividendo de acordo com a política definida", indica ainda o comunicado.

 

A posição de caixa ajustada no final de Setembro de 2016 foi de 227,5 milhões de euros, menos 18,5% do que no final de 2015, "reflectindo o esforço de investimento dos primeiros nove meses, os gastos com o lançamento do Banco CTT e o dividendo e participação nos resultados pagos no período". 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub