Empresas CTT perdem exclusividade na venda de produtos de poupança do Estado  

CTT perdem exclusividade na venda de produtos de poupança do Estado  

Os produtos financeiros como certificados de aforro e certificados do Tesouro vão passar a estar à venda em várias lojas do Cidadão.  
CTT perdem exclusividade na venda de produtos de poupança do Estado  
Negócios 31 de outubro de 2017 às 07:58

OS CTT já não têm a exclusividade na venda ao balcão dos produtos de poupança do Estado. De acordo com o Público, os certificados de aforro e os certificados do tesouro passaram a estar disponíveis em lojas do cidadão.

 

Para já são dez os locais onde é possível subscrever estes produtos: Lisboa (Loja do Cidadão das Laranjeiras), Aveiro, Coimbra, Porto, Penafiel, Faro, Viseu, Braga, Setúbal e Vila Nova de Gaia. Contudo, o objectivo passa por alargar este serviço a 31 locais até ao final do ano.

 

Citando informações da Agência para a Modernização Administrativa (AMA), o Público adianta que esta medida resulta de uma parceira com o IGCP, que visa o "alargamento dos canais de distribuição, ganhando a rede de espaços da AMA uma maior oferta ao nível dos serviços prestados".

 

Os certificados já podem ser subscritos na Internet, no site do IGCP, sendo que a nova série E, anunciada esta segunda-feira, deixa de ter a "forma de valores escriturais nominativos, o que torna desnecessária a emissão de títulos físicos".

 

A venda de produtos financeiros do Estado tem um peso significativo nas contas dos CTT, sendo que no primeiro semestre representou 52% dos rendimentos operacionais de serviços financeiros, que totalizaram 32,8 milhões de euros, segundo os dados recolhidos pelo Público.




pub