Empresas Custo das PPP sobe 12% com estradas e saúde
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Custo das PPP sobe 12% com estradas e saúde

Os encargos líquidos das PPP ultrapassaram 1,7 mil milhões de euros em 2016. Uma subida que a UTAP justifica com os acréscimos nos pagamentos a concessionárias e o aumento da produção hospitalar.
Custo das PPP sobe 12% com estradas e saúde
Bruno Simão
Maria João Babo 30 de maio de 2017 às 00:01

O conjunto das parcerias público-privadas (PPP) representou no ano passado um encargo líquido para o Estado de 1.703 milhões de euros, um valor que representa um aumento de 12% face a 2015, altura em que estes projectos tiveram um )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 31.05.2017

Curioso foi que a TROIKA varreu tudo... mas neste assalto não tocou... estas são as galinhas dos ovos de ouro para muitos amigos dos governos de Cavaco Silva, Durão Barroso, José Sócrates ... Só a Lusoponte merece um documentário na televisão...

Camponio da beira 30.05.2017

Há quem defenda que os negocios ´das PPP podem ser considerandos nulos considerando que quem os assinou fê-lo de má fé com o intuito de prejudicar o estado.Ora isso é facil provar, basta ver os juros que o estado pagaria na no BCE e os que paga às conceccionarias. Lusoponte 10 anos 400 % recebidos.

celso 29.05.2017

A justiça em Portugal é para o pilha galinhas ou outros com poder fazem tudo, são apenas desvios de centenas de milhões.

Luis 29.05.2017

Penso logo xisto como ser pensante por isso PS,PSD e CDS jamais, venderam o país aos interesses privados.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub