Transportes Custo das PPP desce para 1.684 milhões em 2017

Custo das PPP desce para 1.684 milhões em 2017

O Governo prevê que os encargos do Estado com as PPP rodoviárias diminuam em 60 milhões de euros no próximo ano para 1.184 milhões. O custo com as PPP da saúde sobe em 2017.
Custo das PPP desce para 1.684 milhões em 2017
Bruno Simão
Maria João Babo 14 de Outubro de 2016 às 21:35

As parcerias público-privadas (PPP) vão representar no próximo ano um encargo de 1.684 milhões de euros para o Estado, um valor que representa uma diminuição de 47 milhões face aos 1.731 milhões que estes projectos vão custar este ano.

De acordo com a previsão dos encargos plurianuais com PPP apresentados no relatório que acompanha a proposta de Orçamento do Estado para 2017, as parcerias rodoviárias vão representar um encargo líquido de 1.184 milhões de euros, menos 60 milhões do que este ano.

Os encargos brutos previstos com as PPP das estradas vão diminuir para 1.506 milhões de euros, enquanto as receitas de portagem previstas aumentarão para 322 milhões de euros.

De acordo com a previsão do Governo, embora dos encargos líquidos com as PPP rodoviárias passem a ser cada vez menores, estes projectos vão representar encargos líquidos para o Estado até 2041.

As previsões apontadas para as PPP rodoviárias incluem designadamente as poupanças decorrentes dos processos de renegociação das nove concessões já concluídos e as poupanças estimadas com as renegociações dos contratos de subconcessão ainda em curso, as projecções de proveitos da cobrança de portagens, as receitas estimadas pela Infraestruturas de Portugal relativamente aos sistemas de partilha de benefícios, a estimativa de encargos com grandes reparações de pavimentos, a serem assumidos pelo Estado e o valor estimado de compensações a pagar pelo parceiro público no futuro, no âmbito dos pedidos de reposição do equilíbrio financeiro.

 

Quanto às restantes PPP, as da área da saúde vão custar mais 17 milhões ao Estado no próximo ano, atingindo os 448 milhões de euros.

A PPP da área da segurança representará um custo de 44 milhões, menos quatro milhões do que em 2016, enquanto as PPP da ferrovia continuarão a ter um custo de nove milhões.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub