Indústria Danone vende negócio de lacticínios nos EUA por 768 milhões

Danone vende negócio de lacticínios nos EUA por 768 milhões

A alienação à Lactalis é um remédio para viabilizar a compra da Whitewave no mercado norte-americano. A venda deve estar concluída no terceiro trimestre.
Danone vende negócio de lacticínios nos EUA por 768 milhões
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 03 de julho de 2017 às 12:06

O grupo alimentar francês Danone vai vender a Stonyfield, o seu negócio de lacticínios nos Estados Unidos, à Lactalis, por 875 milhões de dólares (768 milhões de euros à cotação actual).


A alienação é o remédio encontrado para responder às preocupações de concentração excessiva levantadas pelas autoridades de concorrência, depois da compra pela Danone da empresa de alimentação biológica WhiteWave.


A venda deverá estar concluída no terceiro trimestre deste ano, refere um comunicado da empresa francesa esta segunda-feira, 3 de Julho.


A Stonyfield, criada em 1983, produz leite, iogurtes, smoothies e derivados do leite para bebés e crianças, sem recorrer a pesticidas tóxicos, hormonas artificiais, antibióticos e organismos geneticamente modificados. No ano passado, gerou vendas de 370 milhões de dólares. A entrada da Danone no capital desta empresa ocorreu em 2001, com a compra de 40% da empresa, adquirindo-a na totalidade em 2014.


A Lactalis, igualmente de origem francesa como a Danone, foi criado em 1933 e auto-intitula-se o maior grupo de lacticínios do mundo. É dona de marcas como a Président (queijo vendido em 140 países), Picot ou Lactel, empregando 75 mil pessoas em 236 locais de produção localizados em 43 países. Controla ainda as marcas de leite Parmalat e a espanhola Puleva.


Já a Whitewave, comprada em Abril por 10,4 mil milhões de dólares (9,14 mil milhões de euros à cotação actual), detém nos EUA marcas como a Horizon Organic, Alpro e Wallaby. Produz alimentos à base de vegetais e bebidas derivadas do leite, café e soja.

As acções da Danone avançam 0,99% para 66,46 euros em Paris. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub