Tecnologias Dara Khosrowshahi, CEO da Expedia, vai ser o novo líder da Uber

Dara Khosrowshahi, CEO da Expedia, vai ser o novo líder da Uber

Dara Khosrowshahi vai ser o sucessor de Travis Kalanick na liderança da Uber. A notícia está a ser divulgada por vários órgãos de comunicação social. Jeffrey R. Immelt e Meg Whitman ficaram para trás na corrida.
Dara Khosrowshahi, CEO da Expedia, vai ser o novo líder da Uber
Reuters
Ana Laranjeiro 28 de agosto de 2017 às 07:56

A corrida terá chegado ao fim. Depois de vários nomes terem surgido na imprensa como possíveis candidatos à liderança da Uber, a escolha terá recaído sobre Dara Khosrowshahi (na foto), até agora líder do site de viagens Expedia. A notícia está a ser avançada por vários órgãos de comunicação social, que citam fontes com conhecimento do processo.

Dara Khosrowshahi, que nasceu no Irão há 48 anos e que com apenas quatro anos de idade foi viver para os Estados Unidos com a família, foi a escolha do conselho de administração da Uber, serviço de transporte privado de passageiros, entre um leque de três finalistas, de acordo com fontes do The New York Times.

Jeffrey R. Immelt, que deixou a presidência executiva da General Electric no final do mês passado, era um dos finalistas mas abandonou a corrida este domingo, dado que se tornou claro que não reunia apoio suficiente entre os membros do conselho de administração da companhia.

Outra das personalidades faladas para ocupar o lugar deixado vago por Kalanick - que abandonou a liderança da Uber em Junho por pressão dos investidores - era Meg Whitman, líder da Hewlett Packard Enterprise. A liderança da Uber, de acordo com fontes do jornal norte-americano, estava inclinada a apoiar Whitman. Contudo, este nome deixou de estar em cima da mesa também este domingo, uma vez que as partes não conseguiam chegar a um entendimento sobre os termos em que Whitman assumiria o cargo de CEO da Uber.

De acordo com a Bloomberg, a porta-voz da Uber confirmou que a firma escolheu já um novo CEO. Contudo, não quis divulgar o nome do novo líder, afirmando que pretende informar primeiro os funcionários.

Dara Khosrowshahi, crítico do presidente Donald Trump, vai enfrentar uma série de desafios na liderança da empresa. Entre os obstáculos está a reparação da imagem da Uber, que foi afectada por vários escândalos e que acabaram por conduzir à saída do co-fundador e antigo CEO, Travis Kalanick.

Reparar o relacionamento da empresa com os investidores, reconstruir a moral dos funcionários e criar um negócio lucrativo, depois de sete anos de perdas, refere a Reuters, são itens que estão também na lista de objectivos que Khosrowshahi vai ter de alcançar.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub