Empresas Davos "é uma oportunidade muito importante" para promover Portugal

Davos "é uma oportunidade muito importante" para promover Portugal

"Este ano vamos a Davos com uma mensagem mais positiva, de um país que está a sair de um problema de défice excessivo, uma mensagem do país que teve no terceiro trimestre do último ano o melhor crescimento da União Europeia, uma mensagem do país que também está a desenvolver políticas de atração de investimento, políticas de apoio ao empreendedorismo e às 'startups'", afirmou.
Davos "é uma oportunidade muito importante" para promover Portugal
Miguel Baltazar / Negócios
Lusa 15 de janeiro de 2017 às 12:19

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, disse à Lusa que o Fórum de Davos, onde vai marcar presença juntamente com o primeiro-ministro, "é uma oportunidade muito importante" para promover Portugal junto dos líderes mundiais.

 

"O Fórum Davos é uma oportunidade muito importante para promover o nosso país junto de investidores, junto de líderes mundiais de algumas das maiores empresas mundiais e, nesse sentido, é uma oportunidade que Portugal estará lá para aproveitar", afirmou o governante.

 

"Este ano estarei lá eu e o secretário da Indústria, mas estará também o primeiro-ministro [António Costa], que vai dar mais força à presença portuguesa e que vai ter uma série de encontros muito interessantes com outros líderes mundiais", acrescentou o governante.

 

"É importante para o país marcar presença nestes fóruns internacionais, porque também é aqui que se decide o futuro do mundo e que se decide os caminhos que o mundo e que a União Europeia vão trilhar e é importante Portugal estar nesse debate e dar contributo", sublinhou.

 

O governante recordou que já tinha marcado presença em Davos no ano passado.

"Nessa altura tínhamos um Governo novo, foi importante apresentar o que eram as linhas do programa do nosso Governo, quais eram as apostas, dar confiança aos investidores em Portugal", relembrou.

 

"Este ano vamos a Davos com uma mensagem mais positiva, de um país que está a sair de um problema de défice excessivo, uma mensagem do país que teve no terceiro trimestre do último ano o melhor crescimento da União Europeia, uma mensagem do país que também está a desenvolver políticas de atração de investimento, políticas de apoio ao empreendedorismo e às 'startups'", afirmou.

 

"É essa a mensagem que vamos levar a Davos no sentido de atrair para Portugal mais investimento", disse, salientando que vai estar em alguns painéis com presidentes executivos das maiores empresas mundiais, com reitores de Harvard, entre outros.

 

"Estamos a falar de líderes mundiais que quando ficam atentos a Portugal dão atenção ao nosso país pela positiva", concluiu Manuel Caldeira Cabral.

 

O ministro da Economia estará em Davos entre 18 e 20 de janeiro.




A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

Para bem da nacao, e' conviniente nao esquecer, que na ida a Davos , o dr,; Monhe' deve fazer-se acompanhar do dr: Armenio ,o dr: Jeronimo, a dr: Catarina, o dr:Nogueira, e odr: Cristiano Ronaldo .

comentários mais recentes
Pois Há 1 semana

Se for como a web sumit não serve para nada

Camaradaverao75 Há 1 semana

Quando estudei (publicidade) aprendi que promoção enganosa era a falência da empresa no curto prazo! Isto foi alterado?

Anónimo Há 1 semana

Cuidado com a proclamada liberdade. Este( http://www.dn.pt/tag/alberto-goncalves.html ) já foi despedido do DnSocrático

Anónimo Há 1 semana

Só se for promover miséria: Corrupção, calotes, pedofilia, assalto aos bancos, LADRÕES44, baixos salários, impostos, etc.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub