Transportes De Nova Iorque a Washington em 29 minutos. Hyperloop de Musk já tem "ok" verbal

De Nova Iorque a Washington em 29 minutos. Hyperloop de Musk já tem "ok" verbal

Musk quer arrancar em paralelo com a ligação dos centros de Nova Iorque e Washington e uma linha entre Los Angeles e São Francisco.
De Nova Iorque a Washington em 29 minutos. Hyperloop de Musk já tem "ok" verbal
Hyperloop/Tesla/Spacex
Negócios 20 de julho de 2017 às 20:29

A tecnologia Hyperloop One, que propõe o transporte de pessoas e mercadorias a alta velocidade dentro de cápsulas, deu mais um pequeno passo para sair do papel, embora esteja ainda muito longe de tornar-se realidade.

 

Elon Musk, presidente da Tesla e impulsionador deste projecto inovador, revelou esta quinta-feira, 20 de Julho, que já recebeu "aprovação verbal do Governo" norte-americado para aquela que poderá ser a primeira linha deste meio de transporte futurista.

 

O empresário escreveu no Twitter, sem revelar grandes detalhes, que o "ok" do Governo foi dado a uma linha que liga Nova Iorque a Washington em apenas 29 minutos. Musk escreveu também que o objectivo passa por ligar os centros das duas cidades, com mais de uma dúzia de elevadores em cada uma para a saída dos passageiros.

 

Mas os planos não se restringem, para já, à ligação entre estas duas cidades. Musk revelou que o objectivo passa também por construir túneis em Los Angeles para aliviar o muito tráfego que congestiona a cidade, efectuando posteriormente uma ligação a São Francisco.

 

Os dois projectos (Washington-Nova Iorque e Los Angeles-São Francisco) são para arrancar em paralelo, embora o patrão da Tesla não tenha revelado mais detalhes e os timings previstos. Alertou que "há ainda muito trabalho a fazer até que seja possível obter uma aprovação formal" do Hyperloop, embora "esteja optimista que tal seja possível rapidamente".

    

A empresa de Musk que está a desenvolver esta tecnologia é a Boring Company. A tecnologia da empresa sediada em Los Angeles tem estado a ser desenvolvida ao longo dos últimos dois anos no deserto do Nevada nos Estados Unidos. Até ao final de 2017 a empresa terá 500 empregados dedicados ao projecto.

 

Os passageiros e a carga são colocados em cápsulas que são aceleradas gradualmente através de propulsão eléctrica ao longo de um túnel sob pressão. A cápsula eleva-se acima do chão recorrendo a levitação magnética e desliza a elevada velocidade por longas distâncias, com um baixo atrito.

 

Um dos principais problemas estará no custo desta tecnologia, sendo que em 2013 Musk apontava para um custo de 6 mil milhões de dólares para ligar Los Angeles a São Francisco num projecto que demoraria entre 7 a 10 anos a concretizar.

 

Os planos para a Europa


Mas os planos de Musk para o Hyperloop não se limitam aos Estados Unidos. Foram já apresentados nove possíveis corredores continentais, sendo que as rotas propostas na cimeira "Vision for Europe" ligariam mais de 75 milhões de pessoas em 44 cidades, espalhando-se por um percurso total de cinco mil quilómetros.

Córsega-Sardenha, Estónia-Finlândia, Espanha-Marrocos, três corredores no Reino Unido e ligações internas na Polónia, Alemanha e Holanda são as propostas pré-seleccionadas e que serão agora submetidas a votação.

Hyperloop Hyperloop Hyperloop Hyperloop Hyperloop Hyperloop Hyperloop Hyperloop Hyperloop

 

 

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Carlos 21.07.2017

Coitado do Musk... Um verdadeiro sorvedor de subsidios multimilionários estatais que há muito passou a linha da sanidade mental. E o pobre do contribuinte paga os devaneios da personagem!

Anónimo 21.07.2017

fuck youuuuuu!!!!!!!!!!!!!

pub