Comércio Delta entra no gigante chinês Alibaba

Delta entra no gigante chinês Alibaba

A Delta acaba de abrir uma loja no gigante chinês de comércio online Alibaba. O objectivo da empresa portuguesa é facturar 700 mil euros no primeiro ano.
Delta entra no gigante chinês Alibaba
Miguel Baltazar
Sara Ribeiro 25 de outubro de 2017 às 15:13

A Delta estreou-se este mês na gigante chinesa de comércio online Alibaba. "Desde o dia 13 de Outubro que estamos online [na Alibaba], numa parceria desenhada a cinco anos", revelou o director para os mercados internacionais da Delta Q, Alberto Pinto, durante uma conferência que decorreu esta quarta-feira, 25 de Outubro.

Com a venda das cápsulas Delta Q e também de café moído na plataforma TMALL, do grupo Alibaba, a empresa espera alcançar uma facturação de 700 mil euros no primeiro ano.

Com esta nova aposta, a Delta passa a estar presente numa plataforma que conta com 450 milhões de consumidores e regista 45 milhões de euros de vendas diárias.

O grupo também já está presente na Amazon, mas as vendas nesta plataforma ainda "são muito pequenas", comentou Rui Miguel Nabeiro, administrador da Delta Cafés.

Durante o encontro, que marcou o décimo aniversário da Delta Q, o grupo anunciou ainda que actualmente os mercados internacionais - mais de 25 países - representam 35% das vendas das cápsulas com a insígnia Delta Q. Mas o objectivo é ir mais longe.

"Queremos duplicar o volume de negócios" da Delta Q nos próximos cinco anos, referiu Rui Miguel Nabeiro, acrescentado que o grupo prevê fechar o ano com uma facturação de 75 milhões de euros. Ou seja, em 2022 querem alcançar vendas de 150 milhões de euros.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

o chines quer e cha. e quem conhece a china sabe que eles levam as garrafas com o proprio cha para o trabalho. comprar no aliba ba. eo mesmo que emprestar dinheiro ao Salgado ou ao Orelhas.

pub