Automóvel Despedimentos na Volkswagen: Trabalhadores da Autoeuropa estão "tranquilos"

Despedimentos na Volkswagen: Trabalhadores da Autoeuropa estão "tranquilos"

"Continua tudo em pé", diz o coordenador dos trabalhadores da Autoeuropa depois de anunciados 30 mil despedimentos da Volkswagen em todo o mundo.
Despedimentos na Volkswagen: Trabalhadores da Autoeuropa estão "tranquilos"
Bruno Simão
André Cabrita-Mendes 18 de Novembro de 2016 às 09:44
Os trabalhadores da Autoeuropa dizem que estão "tranquilos" em relação ao novo plano estratégico da Volkswagen que prevê o despedimento de 30 mil trabalhadores em todo o mundo nos próximos anos.

"Estamos tranquilos com a situação da Autoeuropa", disse ao Negócios o coordenador da Comissão de Trabalhadores da fábrica de Palmela. "Não temos nenhuma indicação, temos que manter a calma", sublinhou.

António Chora confirmou que a Autoeuropa mantém o plano para avançar com o novo modelo em 2017. "Até hoje continua tudo em pé: investimento, contratações, novo modelo, período de lançamento".

Na hora de avaliar a fábrica da marca alemã no distrito de Setúbal, António Chora não tem dúvidas. "Sabemos que continuamos competitivos".

O dirigente sindical vai estar em Wolfsburgo no início de Dezembro para o encontro mundial de representantes de trabalhadores das fábricas da marca. 

"Vamos ouvir de viva voz quais são os planos em concreto. Depois, poderemos ter mais dados em concreto sobre esta situação", afirmou.

A Alemanha vai ser o país mais atingido com este plano com mais de 20 mil despedimentos previstos. E mais 10 mil postos de trabalho vão ser eliminados em outros países do mundo.

O director-geral da Autoeuropa encontra-se actualmente na sede mundial da marca na Alemanha. Miguel Sanches voou para Wolfsburgo esta semana, assim como todos os directores de fábrica em todo o mundo, mas para tratar de diversos assuntos relacionados essencialmente com a produção.

António Chora aponta que o facto do líder da Autoeuropa estar na Alemanha, e o "Pacto para o futuro" ter sido fechado e anunciado, foi "pura coincidência", pois o plano já estava a ser negociado desde o início de Setembro.

O dirigente sindical irá reunir-se com o director da Autoeuropa na próxima semana, quando Miguel Sanches regressar de Wolfsburgo, adianta António Chora.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

Vai fechar palmela, e deslocalizar os trabalhadores para Espanha. Mas o chora como quer ir para Espanha está caladinho...

pub
pub
pub
pub