Media Destino Portugal bate recorde de referências na imprensa estrangeira

Destino Portugal bate recorde de referências na imprensa estrangeira

Em apenas seis meses há mais referências ao destino Portugal do que em todo o ano de 2016. A visita do Papa a Fátima ajudou. Mas há costas e praias a conquistar muitas páginas.
Destino Portugal bate recorde de referências na imprensa estrangeira
Wilson Ledo 24 de julho de 2017 às 21:28
Portugal ultrapassou, nos primeiros seis meses deste ano, o número de referências na imprensa estrangeira ao longo de 2016 no sector do turismo.

Entre Janeiro e Junho, o destino Portugal alcançou 16.300 referências em publicações internacionais. No ano anterior, o balanço tinha sido de 16 mil. Por isso mesmo, 2017 será um ano de recordes na notoriedade do turismo nacional.

A justificar parcialmente esta subida está a visita do Papa Francisco a Fátima, aquando da celebração do Centenário das Aparições, a 12 e 13 de Maio, segundo uma explicação do Turismo de Portugal.

Além de mercados tradicionais como Reino Unido, Espanha ou Alemanha, a cobertura mediática tem conseguido alcançar geografias consideradas prioritárias para a estratégia de diversificação do turismo nacional. Estados Unidos da América, França, Brasil e Itália – todos com fortes crescimentos no número de turistas – surgem também em destaque na lista. E exemplos concretos não faltam para dar.

No início do ano, a Bloomberg indicou Portugal como um dos países a visitar em 2017. O foco das propostas foi em Lisboa. Contudo, a sugestão foi mais longe: a visita deve ser feita entre Novembro e Fevereiro, aproveitando o tempo ameno - o que, por si só, contribui para atenuar a sazonalidade no sector.

Depois de ser apontada como a nova capital de compras, o burburinho à volta da cidade do Porto aumentou com a Invicta a arrecadar, pela terceira vez, o título de melhor destino da Europa pela European Best Destinations.

Em Abril, a britânica Condé Nast dedicou um longo artigo à costa vicentina, a "última costa selvagem da Europa", entre o Alentejo e o Algarve, falanda da sua "vida de praia relaxada" e da pouca densidade de construção.

A linha do litoral português também chamou, mais recentemente, a atenção do The Guardian, com um artigo dedicado à Costa de Prata. "O centro de Portugal é desconcertante", classifica a publicação, com várias referências à cidade de Aveiro.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
É demais 25.07.2017

Lisboa está um nojo com tanto turismo prefiro o sossego a este arraial ide para o Vietname ide

5640533 24.07.2017

Tudo bem por enquanto. Até tudo virar selva de pedra.

pub
pub
pub
pub