Banca & Finanças "Diálogo com BE e PCP sobre comissões tem sido frutuoso", diz Faria de Oliveira

"Diálogo com BE e PCP sobre comissões tem sido frutuoso", diz Faria de Oliveira

O presidente da Associação Portuguesa de Bancos diz que o diálogo com o Governo tem sido positivo. E que tem sido possível sensibilizar o Bloco de Esquerda e o PCP para algumas questões, por exemplo a necessidade de um aumento das comissões.
A carregar o vídeo ...
A Associação Portuguesa de Bancos tem reunido com o Bloco de Esquerda e o PCP no sentido de evitar que avancem propostas legislativas que dificultem a recuperação so sector, revela o presidente, Faria de Oliveira, em entrevista ao Negócios e à Antena 1.

A ‘geringonça’ é instrumental para termos um governo minoritário a governar o nosso país. Mas, depois, nos compromissos firmados nós sabemos que há partidos que são contra a economia de mercado, são contra o euro, são contra a União Europeia, contra o sistema bancário, que defendem apenas o sistema bancário público, e portanto este tipo de argumentos se traduzidos na prática do diálogo político, com o Governo, criam algumas dificuldades de solução de algumas matérias", afirma o presidente da APB.  

Mas tem existido diálogo com o Bloco de Esquerda e o PCP: "A própria Associação Portuguesa de Bancos já começou a dialogar com esses partidos. Porque há questões ideológicas que sabemos que são muito difíceis de ultrapassar mas temos de confiar no bom senso e na capacidade de interpretação que permitam indo fazer caminho".

 

O presidente da APB considera que "há muitos projectos legislativos que se implementados podem comprometer a capacidade de resolver mais rapidamente" os problemas do sector. E dá como exemplo as comissões, onde "esse diálogo tem sido frutuoso".

Faria de Oliveira argumenta que o aumento dos valores cobrados aos clientes segue as recomendações dos reguladores e não descarta novas subidas.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 23.07.2017

Até o aumento de comissoes já está bem ?
Lá se foi a tal reposição de rendimentos. ...
Triste povo

saraiva14 23.07.2017

O PCP e o BE desde que seja para se manterem agarrados ao poder, adapatam-se a tudo!

Anónimo 23.07.2017

Abram conta no Activobank. Sem comissões.

Criador dd Touros 22.07.2017

Comunistas e comunistas bloquistas na política, só em Portugal. Os países desenvolvidos não têm comunistas na política. Só mesmo um presidente de uma república das bananas daria poleiro a comunistas. Falo do presidente Marcelo, o presidente que fecha os olhos aos problemas: catástrofe de Pedrogão perdoada, roubo de material militar, perdoado; desinvestimento privado com receios dos comunistas, perdoado...Só num país atrasado como este isto acontece.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub